Las Vegas – Depois de comandar metade do jogo, o basquete brasileiro viu escapar ontem sua melhor chance de voltar a disputar uma Olimpíada ao ser derrotado para a Argentina por 91 a 80 nas semifinais do Torneio Pré-Olímpico de Las Vegas. Com o resultado, o time, que volta a jogar hoje, pela disputa do terceiro lugar da competição, terá sua última chance de ir a Pequim no Pré-Olímpico Mundial, no ano que vem.

Em quadra vários fatores tiveram grande influência no resultado: a ausência de Nenê, que se machucou durante o primeiro quarto da partida, e o desempenho de Leandrinho, que não foi ruim, mas esteve bem abaixo em relação aos jogos anteriores. Em contrapartida, o pivô Luis Scola teve uma apresentação primorosa e comandou a reação argentina a partir do terceiro quarto de jogo, terminando o confronto como o cestinha da partida, com 27 pontos.

Para o técnico Lula Ferreira, a ausência de Nenê não pode ser considerada a causa das dificuldades do Brasil. "Não podemos dizer que foi por isso que perdemos, mas sem dúvida ele fez muita falta."

O técnico, que assegurou não ter sentido falta de apoio da parte da Confederação Brasileira de Basquete durante a campanha no Pré-Olímpico, afirmou que considerou o trabalho bem-feito, apesar do resultado, e que "fatores externos" influenciaram o desempenho brasileiro.

Os jogadores brasileiros saíram de quadra abatidos. "Fizemos todo o possível para virar o jogo, mas não deu", lamentou Marcelinho Machado.

Estados Unidos e Porto Rico decidiriam a outra vaga olímpica ontem à noite, em jogo não encerrado até o fechamento desta edição.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]