Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Brasileirão sofre com crise econômica e Flamengo “rico” desequilibra
| Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A crise econômica que veio a reboque da Covid-19 atingiu em cheio os clubes brasileiros, que perderam patrocinadores e viram receitas serem drasticamente reduzidas. Nessa retomada, portanto, jogadores das categorias de base, mais baratos, devem ganhar espaço no Brasileirão.

Ponto positivo, na opinião de Carneiro Neto, colunista da Gazeta do Povo. “Os dirigentes vão fazer menos bobagens porque gastam muito, contratam mal. Sou favorável a aproveitar o momento e rejuvenescer o futebol com nomes da base”, crava.

“Muitos serão forçados a fazer isso, mas quando o rebaixamento bater à porta, por exemplo, provavelmente contratarão desesperadamente na tentativa de se livrar”, contrapõe Mauro Cezar, colunista da Gazeta do Povo.

Clubes mais estruturados, é claro, levam vantagem nessa hora. Atualmente, o Flamengo tem disparadamente a situação financeira mais confortável entre os times da elite. Grêmio e Palmeiras aparecem logo atrás, mas o time carioca está em outro patamar, aponta Arnaldo Ribeiro, jornalista do SporTV e UOL.

“Essa questão do [equilíbrio do] campeonato passa a ser mais frágil pela presença do Flamengo. Ainda mais depois da pandemia e por conta das questões econômicas, das perdas de Palmeiras e Grêmio. Do segundo para baixo vai ser muito nivelado. Excetuando o favoritaço, que é o Flamengo.”

Para Cristian Toledo, blogueiro da Tribuna do Paraná, Atlético-MG e Internacional também fazem parte do grupo de times que pode agitar o Brasileirão. O comentarista vê o cenário atual de pandemia como um fator de aproximação, contudo.

“Uma temporada imprevisível, mesmo que tenhamos um grande favorito. A falta de tempo entre os jogos, a falta de condições para treinar, o risco constante de suspensões de jogos ou rodadas, as lesões que as próprias comissões técnicas esperam... Tudo isso pode realmente tumultuar ainda mais o Brasileirão”, aposta o blogueiro.

“Vai ser o Brasileiro possível. E esse possível, no meio de uma pandemia, torna impossível qualquer previsão a não ser que o Flamengo disputará o título”, conclui Paulo Calçade, comentarista da ESPN.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]