Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Mesmo sem nunca ter atuado profissionalmente no Brasil, o atacante Denílson já tem muita história para contar quando retornar ao seu país de origem. Nesta terça-feira, contra o Estudiantes, pela semifinal do Mundial de Clubes da Fifa, no Estádio Mohammed Bin Zayed, em Abu Dhabi, o jogador diminuiu para o Pohang Steelers, mas teve de ir para o gol após os sul-coreanos levarem três cartões vermelhos. A equipe do brasileiro Sergio Farias não resistiu à inferioridade numérica e no campo durante a maior parte do tempo e foi eliminada por 2 a 1. Benítez marcou para os argentinos duas vezes.

Agora, a equipe do técnico Alejandro Sabella, campeã da Libertadores, aguarda o vencedor da outra semifinal, entre Barcelona e Atlante, do México, nesta quarta-feira, para conhecer o seu adversário na finalíssima de sábado, às 14h (de Brasília).

Superioridade com gol no fim

Apoiado por cerca de cinco mil torcedores, o Estudiantes começou melhor e logo demonstrou sua superioridade. Aos cinco minutos, Braña chutou de longe, o goleiro Yong não conseguiu segurar e Boselli emendou de bicicleta, na trave. No rebote, Benítez chutou para fora.

O sinal de pressão, no entanto, não se confirmou e o Pohang foi equilibrando a partida, embora as melhores chances fossem dos argentinos. Aos 39, Pérez chutou da entrada da área e assustou. Quatro minutos depois, o meia tentou chutar colocado e quase marcou um golaço. Mas aos 47 não teve jeito. Benítez cobrou falta para a grande área e a bola entrou direto. Boselli correu para comemorar o desvio, mas o gol foi confirmado para Benítez.

O ritmo na etapa final foi o mesmo, e o Estudiantes chegou ao segundo logo aos oito minutos. Veron cruzou, o goleiro Yong novamente mostrou insegurança e viu a bola ficar com Benítez, que só empurrou para o gol.

Três cartões vermelhos. Todos do Pohang

Sem forças, a equipe do técnico brasileiro Sergio Farias perdeu Jae Won, expulso aos dez minutos. Ainda assim, os sul-coreanos conseguiram diminuir com o brasileiro Denílson. Aos 26, o atacante recebeu completamente impedido na grande área e chutou cruzado. O gol foi confirmado sob protestos.

Outros dois cartões vermelhos, no entanto, dessa vez para Jae Sung e o goleiro Yong, que fez falta fora da área, acabaram com as esperanças de uma reação. Ainda mais com Denílson, que marcou os três gols do Pohang na competição, com as luvas até o fim do jogo.

Hoje com 33 anos, o atacante baiano saiu do Camaçari em 1996 para o União de Lamas, da Segunda Divisão de Portugal. Depois, ficou nos Emirados Árabes de 1999 a 2005, quando foi para a Coreia. Está há dois anos no Pohang, pelo qual conquistou a Liga dos Campeões da Ásia nesta temporada. Mas que, com propostas dos Emirados, da Coreia e do time de Luis Felipe Scolari, o Bunyodkor, dificilmente ficará no Pohang após o Mundial.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]