Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Felipe Giaffone durante treino no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais: o favorito da temporada | Antonio More/ Gazeta do Povo
Felipe Giaffone durante treino no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais: o favorito da temporada| Foto: Antonio More/ Gazeta do Povo

A F-Truck chegou a Curitiba vi­­vendo realidade idêntica a do GP do Brasil de Fór­­mu­­la 1, disputado no domingo passado, em São Paulo. Há apenas duas etapas do encerramento da temporada, cinco pilotos correm pelo título. Pela ordem de classificação, são eles Felipe Giaffone, Val­­mir Benavides, Roberval An­­drade, Wellington Cirino e Geral­­do Piquet.

Não faltarão emoções na prova marcada para hoje, no Autódromo Internacional, em Pinhais, com largada às 14 horas. "Será uma corrida empolgante, pois todos os pilotos estão encarando como se fosse a última. Quem vencer estará mais perto da conquista e forte psicologicamente", diz Wellington Ciri­­no, da ABF Race Team Mercedes-Benz, um dos paranaenses envolvidos no fim eletrizante.

Em 2009, Cirino foi o vencedor da etapa. "O autódromo em Pinhais é um circuito de média e alta velocidade, que exige muita aceleração dos caminhões", afirma o piloto, nascido em Fran­­cisco Beltrão.

Tarefa que não é nada simples. Afinal, disputam a categoria caminhões de até 5 toneladas, embalados a mais de 200 km/h.

O outro paranaense de olho no título é Valmir Benavides, da RM Competições Volkswagen. "A corrida anterior foi praticamente um descarte dos três primeiros colocados. Não houve mudanças de posições. Na realidade, a disputa ficou mais intensa, já que o quarto e o quinto reduziram a diferença e estão mais fortes. Isso é bom para o público", comenta o competidor de Marialva.

O único piloto em condições de levantar a taça já neste domingo é o líder Felipe Giaffone. Para tanto, ele precisa receber a bandeirada em primeiro e ainda torcer pelo insucesso dos concorrentes mais próximos. "Prefiro não me preocupar com essa possibilidade de decisão antecipada. Pode acabar atrapalhando o meu desempenho. O campeonato está muito equilibrado e qualquer deslize pode comprometer", afirma o também piloto da RM.

Campeão da categoria em 2007 e 2009, Giaffone trata também da rivalidade na pista. "É diferente da Fórmula 1, em que há aquela disputa de grandes marcas, onde o profissionalismo exige muito. Na Truck temos um bom relacionamento, é um ambiente mais familiar, não tem as intrigas que muita gente gosta. Mas, naturalmente, todos farão o possível para vencer".

Além da briga dos pilotos, a prova em Curitiba também pode definir o campeonato de marcas, A Volkswagen lidera com 60 pontos de vantagem sobre a Mercedes-Benz. Caso o título da 15.ª edição da Truck permaneça em aberto, a decisão acontecerá em Brasília, no dia 5 de dezembro.

* * * * *

Serviço:

Autódromo Internacional de Curitiba (Av. Iraí, 16, Pinhais). Largada: 14 horas. Ingressos: R$ 25 (R$ 12,50 para estudantes).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]