Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Coritiba vencer o time do Ipatinga, mesmo a partida sendo realizada na casa do adversário, era a expectativa de todos aqueles que acompanham o campeonato da série B, principalmente, sabendo da capacidade do time do Alto da Glória, que está na liderança.

Na outra mão está a equipe do interior mineiro que, nesse momento, tem como preocupação maior sair das últimas posições. Para isso, os dirigentes contrataram o técnico Márcio Bittencourt, colocaram em dia o numerário da rapaziada e exigiram um excelente desempenho.

Nesse sentido, quando o árbitro gaúcho, Leonardo Gaciba, autorizou o início da demanda tudo parecia estar a favor dos alviverdes do Couto Pereira, comandados pelo Ney Franco, que usou a velocidade dos meias-atacantes Dudu e Rafinha. Este deixou os torcedores do Tigrão desolados quando foi para galera, tirando o zero do placar.

Assim, tudo levava a crer, pelo o que o Coritiba estava produzindo, que o segundo gol era uma questão de tempo, certo? Errado, pois os donos da casa chegaram ao empate e viraram a partida em cinco minutos. Após essa vantagem, os mineiros tomaram conta do espetáculo, não permitindo aos coxas brancas nenhuma reação.

Na verdade, os paranaenses, pelo bom início da partida, acreditaram que ganhariam os três pontos naturalmente, ou seja, subestimaram os anfitriões que tiveram oportunidade para fazer mais gols e nem mesmo a entrada do coringa Ramon, do meio campista Sandro e do atacante Geraldo foram suficientes para evitar a goleada histórica de 5 a 1.

Mesmo estando na liderança, amanhã, em Joinville, a vitória contra o Duque de Caxias será fundamental para o Coritiba mostrar aos torcedores alviverdes que essa derrota foi um acidente de percurso ou não. É isso.

Neymar x Neymar

O Chelsea ofereceu ao Santos € 35 milhões pelo atacante Neymar e mais € 3,5 milhões por ano de salários ao atleta – proposta recusada por ambas as partes. Mais: o time peixeiro renovou o contrato dele até 2015, elevando a multa rescisória para € 45 milhões. Foi uma me­­dida acertada, pois os times europeus estão acostumados a levar nossos craques não pagando o verdadeiro valor. Resta saber como ficará a cabeça do Neymar, que acabou de fazer 18 anos. Ele deve en­­tender que a cobrança, a partir de agora, será maior e que para alcançar os objetivos propostos a luta será consigo mesmo, pois hoje é o atleta mais valorizado do país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]