Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O pequeno guerreiro Lucas nem bem veio ao mundo e já está envolvido em uma "grande" polêmica: herdará o atleticanismo apaixonante da mãe ou se entregará à razão do pai são-paulino? Uma escolha difícil, sem dúvida. Mas, como bom palpiteiro, tenho a impressão de que verei muitas vezes o mais novo Tobias de Moraes pelas bandas do Água Verde, vestido de vermelho e preto.

Espero que apaixonado por um futebol bem diferente desses que vemos hoje, talvez parecido com aquele que fez a Bel se entregar ao Furacão ou o T se render aos títulos do Tricolor.

Um futebol bem mais tolerante e de tolerância. Sem organizadas para ditar o que pode ou não pode. Para que, assim, ninguém perca a vida após ser atingido por um vaso sanitário na cabeça apenas por gostar de cores diferentes. E o Lucas possa passear pela cidade com o uniforme do seu time do coração sem ser perturbado por vândalos irracionais, travestidos de uniformizados.

Tenha ainda a chance de entrar em um dos estádios de Curitiba sem precisar ser sócio do clube ou deixar toda a mesada na bilheteria para comprar um único ingresso. Com jogos em horários mais acessíveis para voltar para casa no mesmo dia da partida.

Mas, principalmente, que o Lucas desconfie muito se algum presidente do Brasil falar em organizar uma nova Copa do Mundo, a versão atualizada da Copa das Copas. Suspeite ainda mais se algum cartolão autoritário bater o pé e fizer questão de trazer o circo da Fifa para Curitiba.

Lucas, garanto, não vai dar muito certo. Para te engambelar, falarão que o estádio está 75% pronto. Que será o mais barato da Copa. Balela. E, depois de muito lenga-lenga, o poder público terá de deixar de lado escolas, hospitais e creches para injetar dinheiro suficiente para tirar a nova arena do papel. Que, certamente, ficará bem mais cara com o passar da construção. E, a menos de um mês de a bola rolar, não estará pronto. Acredite, foi bem assim em 2014. Peça para a Bel te contar os detalhes.

Seja bem-vindo, Lucas!

PR na UTI

A completa reportagem do colega Robson Martins revela com números como o futebol paranaense está na UTI. Somos o estado de pior aproveitamento entre aqueles com representantes nos Brasileiros das Séries A e B. Juntos, Atlético, Coritiba e Paraná conquistaram 11 pontos em 36 possíveis. O Rubro-Negro não passou da primeira fase na Libertadores. O Tricolor já caiu na Copa do Brasil. E o Coxa segue sem ganhar no Nacional. Números que merecem atenção e reflexão.

Se algo não mudar, teremos uma temporada de pesadelos, com a dupla Atletiba torcendo para não fechar o ano na zona de rebaixamento e o Paraná agradecendo de joelhos por um lugar intermediário na classificação. É o que temos.

Dê sua opiniãoO que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]