Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Atlético-GO provou mais uma vez que é um adversário indigesto para o Palmeiras. Depois de eliminar o time paulista nas quartas-de-final da Copa do Brasil e fazer 3 a 0 em pleno Pacaembu no primeiro turno do Brasileirão, no dia do aniversário de 96 anos do clube alviverde, a equipe goiana atropelou e goleou novamente por 3 a 0, neste domingo, no Serra Dourada.

Encarando o jogo como uma decisão para fugir do rebaixamento, o Dragão não teve dificuldades para superar o desinteressado Verdão, que atuou com os reservas, já que a prioridade é a Copa Sul-Americana.

Bem organizado em campo, o Atlético-GO venceu com gols de Gílson e Robston, duas vezes, subindo duas posições na classificação. Os goianos pularam para a 13ª colocação, agora com 40 pontos, três à frente da zona do rebaixamento. Já o Palmeiras permanceu na 10ª posição com 50 pontos, sem mais nenhum objetivo neste Brasileirão.

Na próxima rodada, o time do técnico René enfrenta o Avaí, domingo, em Florianópolis. Enquanto os comandados de Luiz Felipe Scolari encara o Atlético-MG, em Araraquara. Antes disso, na quarta-feira, os palmeirenses jogam pela Sul-Americana, diante do Goiás, em Goiânia.

Goianos abrem o placar

De um lado, o Atlético-GO com os seus principais titulares apostou no tradicional esquema 4-4-2, com dois meias que criavam jogadas: Robston e Renatinho. Do outro, o Palmeiras repleto de reservas no 3-5-2, e apenas Patrick como meia armador. Dos titulares, Felipão escalou apenas o zagueiro Danilo e o volante Márcio Araújo, e a equipe visitante se mostrou apática na partida. Apesar do empenho demonstrado pelos jovens e atletas que pouco jogaram na temporada, a melhor disposição tática dos donos da casa prevaleceu.

O goleiro Bruno ainda fez uma defesa sensacional em cabeçada do atacante Josiel antes que o placar fosse aberto. Mas, aos 30 minutos, Gillson aproveitou o rebote de uma cabeçada na trave e, também de cabeça, balançou as redes, aproveitando vacilo do zagueiro Fabrício.

O jovem lateral-direito Luís Felipe, improvisado na ala esquerda, ainda tentava levar os palmeirenses ao ataque, mas faltava lucidez para o conjunto verde levar perigo. Os goianos, que não tinham nada com isso, tocaram a bola com tranquilidade e povoavam o meio-de-campo.

Expulsão alviverde e goleada desenhada

O maior interesse do Dragão na partida foi recompensado com gols após o intervalo. Apesar das substituições de Felipão, que deu chances aos garotos Jean e Bruno Turco, além do centroavante Tadeu, o Palmeiras não conseguia encaixar nem seuqer um bom lance ofensivo.

Então, aos 9 minutos, o eficiente e voluntarioso meia Robston chtou de bico para ampliar o marcador: 2 a 0. Seis minutos depois, Danilo, que já tinha o cartão amarelo, fez falta dura em Juinho e foi expulso, piorando a situação para o time alviverde. A goleada foi definia aos 19 minutos, outra vez com Robston, que aproveitou boa jogada e cruzamento e Marcão da direita.

Vitória importantíssima para o Atlético-GO, que se afastou da degola e deu alegria aos seus torcedores no Serra Dourada. Derrota que pouco afetou a torcida do Verdão, que está mais preocupada com o jogo da próxima quarta-feira pela Copa Sul-Americana.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]