Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O Lamborghini de Feldmann e Bonifácio foi mais rápido durante todo o fim de semana e ainda contou com um pouco de sorte | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
O Lamborghini de Feldmann e Bonifácio foi mais rápido durante todo o fim de semana e ainda contou com um pouco de sorte| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

A reação da imprensa paranaense à entrada do CAP na tão temida zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro foi no mínimo ridícula. Na Gazeta do Povo Esportiva de 27 de agosto temos uma referência a um complô pró-Flamengo ,em virtude do erro crasso da arbitragem do carioca Luís Antônio Silva na partida que deu a vitória ao Inter.

Vamos lembrar que este campeonato tem se pautado por erros absurdos que dão uma pálida idéia da qualidade técnica de nossos árbitros e que têm prejudicado a todos, sem exceção. Façam um levantamento e constatem que o nível da arbitragem de 2007 é dos piores da história.

Mas, cá entre nós, falar em complô e conspiração pró-alguma-coisa é exercitar o velho e ultrapassado espírito de vira-latas do futebol paranaense (para os quais os estados do eixo Rio SP são os eternos favorecidos).

Até quando esta crônica esportiva será passional e amadora? Não há complô algum, mas deficiência técnica de um time de futebol.

Rodrigo Jardim Rombauer

Carta aberta a Gionédis

Sábado finalmente resolvi ir ao Couto Pereira, para assistir ao jogo entre Coritiba e Ituano, depois de muito tempo sem aparecer no estádio. Estava indeciso se iria ver Vila Fanny x Capão Raso ou Coxa, então decidi ver o Coxa.

Olha, se arrependimento matasse!!!

Não se trata de ser pessimista, presidente Gionédis. Eu sou realista. Eu quero me empolgar, mas não dá, a realidade não me deixa se iludir. Jogando contra o lanterna do campeonato, um time extremamente fraco e o Coritiba se batendo para ganhar dentro de casa. Não se tem um padrão de jogo definido, o time não pressiona o adversário, mesmo jogando com o apoio da torcida.

O meio-de-campo não é criativo, não existe armação de jogadas, o time não tem uma forma de jogar objetiva.

Para quem já viu jogar na meiúca do Verdão Carlos Alberto Dias, Tostão, Osvaldo e Serginho, ter que engolir Caíco, Pedro Ken, Veiga e Anderson Gomes é de chorar.

Não me venha dizer que é por falta de dinheiro ou que o mercado está escasso. Foi você que colocou o clube nesta situação.

Acho que o Coxa na Primeira Divisão, com o elenco que tem, muito provavelmente estaria pior que o América-RN.

Mas, vamos rezar, né, presidente! Depois do que eu vi, mesmo na vitória, é de se ficar com as barbas de molho.

Que seja o que Deus quiser!!!

Rennan Ferreira

Será só coincidência?

Alguns "refugos" do Atlético são responsáveis pelas magníficas campanhas de seus atuais times. Nno São Paulo, líder disparado e já campeão antecipado, Dagoberto e Aloisio são artilheiros mortais: ontem ajudaram a moer o pobre Paraná. E ambos "adoram" os atuais diretores do Atlético!

No Santos, que na quinta-feira ganhou do indigente Rubro-Negro da Baixada quando e como quis, Rodrigo Souto, Kléber Pereira e Marcos Aurélio estão acabando com o jogo.

Até no Sport, onde quase todo o time é ex-Atlético, vários que não serviam mais estão brilhando, a começar pelo grande técnico Geninho.

Até o insípido, incolor e inodoro Cristian (!) agora consegue jogar diante da exigente torcida do Flamengo e não ser vaiado o tempo todo!

Será apenas coincidência?

Luiz Soares

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]