Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O atacante Marco Borriello, do Milan, voltou a testar positivo na contra-prova do exame antidoping ao qual foi submetido em 11 de novembro, após a partida contra o Roma pelo Campeonato Italiano, informou o Comitê Nacional Olímpico Italiano (Coni).

O exame antidoping confirmou a presença de Prednisone e de Prednisolone (seu princípio ativo), uma substância à base de cortisona, em sua amostra de urina.

Borriello foi suspenso de forma cautelar após o anúncio do resultado do primeiro exame, mas tinha sido autorizado pela Liga Profissional de Futebol a jogar os amistosos do Milan.

Alegando que não consumiu conscientemente os produtos, o jogador deu duas desculpas: uma revisão dentária e um creme vaginal utilizado por sua namorada, a modelo argentina Belén, que teria a substância, contraída durante um ato sexual sem camisinha.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]