i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Crítica

Cruyff critica "jogo sujo" da Holanda na final da Copa do Mundo

Ídolo da seleção laranja se diz decepcionado com violência praticada pelos compatriotas na decisão contra a Espanha

  • PorGloboEsporte.com / Globo.com
  • 12/07/2010 14:09

Maior nome de uma geração que, na década de 1970, tornou a Holanda sinônimo de futebol bonito, Johan Cruyff mostrou-se indignado com o futebol apresentado pela seleção na final da Copa do Mundo. Para o craque, que também foi vice-campeão, em 1974, o estilo de jogo da seleção laranjeira apresentado na África do Sul desonrou a tradição do país.

"Esse estilo de futebol feio, vulgar, hermético e pouco atraente pode até os deixado satisfeitos, mas eles terminaram perdendo. A Holanda jogou o antifutebol. Dois jogadores deveriam ter sido expulsos de imediato. Foram duas entradas tão duras que até eu senti a dor", disse ele, em artigo publicado no jornal "El Periodico".

Cruyff mostrou-se decepcionado com o que segundo ele foi uma estratégia excessivamente defensiva na derrota por 1 a 0 para a Espanha. O ídolo do futebol holandês disse que, antes da decisão, não acreditava que a seleção renunciaria à sua tradicional forma de atuar.

"Na última quinta-feira me perguntaram: 'Podemos jogar como o Inter de Milão? Podemos travar a Espanha da maneira que Mourinho eliminou o Barça?' Disse que não, de forma alguma. E disse não porque detesto esse estilo, mas também porque pensei que a Holanda não se atreveria e que não renunciaria ao seu estilo. Estava errado. É certo que eles não se colocaram colados à sua área, mas também não quiseram a bola e, lamentavelmente, tristemente, jogaram muito sujo", afirmou.

As críticas de Johan Cruyff também se estenderam ao árbitro inglês Howard Webb. Para o holandês, ele não coibiu a violência na decisão de maneira eficiente.

"Ele não só deixou de expulsar dois holandeses (inclusive Robben mereceu o segundo cartão amarelo) como ainda olhou para outro lado nos momentos em que deveria mostrar-se presente. Uma final de um Copa do Mundo merece uma grande arbitragem e, sobretudo, merece um árbitro que se atreva a fazer tudo o que implica ser juiz".

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • C

    Cleverson Trujilu Geronimo Junior

    ± 0 minutos

    Complicado uma coisa dessas

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso