Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Do banco de reservas, Neymar estava incomodado com a dor e com o fato de não poder "salvar" a seleção | Reuters
Do banco de reservas, Neymar estava incomodado com a dor e com o fato de não poder "salvar" a seleção| Foto: Reuters

Neymar foi aplaudido e teve o nome gritado quando pisou no gramado do estádio Nacional Mané Garrincha. Estava vestido como se fosse jogar, mas tomou direção contrária ao que sempre fez na Copa do Mundo. Sentou-se no banco de reservas, onde não é seu lugar, para ver a partida. O Mundial acabou para o principal jogador do Brasil pela segunda vez. A primeira foi em Fortaleza, quando sofreu falta dura e teve uma das vértebras da coluna, a terceira, fraturada.

Usando uma cinta e andando com dificuldades, a passos lentos, ele se juntou ao elenco da seleção ainda em Teresópolis (RJ), viajou com o time para Brasília e, agora, serão cerca de 30 dias de recuperação, prazo dado pelo médico

José Luiz Runco para a cicatrização. Neymar pediu para o torcedor não condenar os jogadores do Brasil pelo fracasso. Não sabia que, além da derrota vexatória para a Alemanha na semifinal, a seleção ainda perderia outra partida, para a Holanda, a mesma que tirou o Brasil da Copa de 2010.

Nas redes sociais, Neymar deixou um recado para o torcedor brasileiro, que espera rever em breve, defendendo a seleção nos amistosos que ela tem de fazer ainda nesta temporada.

"Hoje (sábado) encerra o que nesse tempo todo buscamos, jogar uma Copa do Mundo. Infelizmente, não conseguimos alcançar nosso maior sonho! Eu só queria dizer que sinto orgulho de ser brasileiro e, o mais importante, sinto orgulho dessa seleção. Tive a honra e o prazer de passar esse tempo todo com esses caras que eu via jogar pela TV ou jogava pelo videogame. Hoje (sábado) queria muito encerrar esta Copa do Mundo em campo (jogando)… Mas, se começamos juntos a nossa caminhada, vamos terminar juntos! Além de companheiros, tenho o grande prazer de falar que sou amigo de todos!!! Que Deus nos abençoe e nos proteja... Não só hoje, mas sempre!!! E o sonho continua!!!"

ESPECTADOR Neymar ficou com o grupo até o último minuto. Viu o jogo, neste sábado, do banco de reservas, incomodado com a dor, mas, principalmente, com o fato de não poder "salvar" a seleção de nova derrota. Foi dele a decisão, depois de sinal verde dos médicos, de voltar para a Granja Comary. Ele sentiu que o grupo precisava dele.

A comissão técnica tratou Neymar como se ele não estivesse convalescido. Seu quarto ficou o tempo todo à sua disposição. Jaime, o cozinheiro, não tirou nem sequer o prato e os talheres de Neymar da mesa em sua ausência, um gesto comentado pelos jogadores.

Neymar volta com a seleção para o Rio. Existe a possibilidade de ele ver a final da Copa do Mundo no Maracanã. "Vou torcer para meus amigos do Barcelona, Messi e Mascherano", disse. Mas seu pai, que o acompanha, ainda não decidiu se o craque irá ao estádio. Ele teme que a sua contusão piore.

A partir deste domingo, o jogador ficará sob os cuidados dos médicos do Barcelona, que mantém profissionais no Brasil. Sua volta para a Espanha está prevista para 5 de agosto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]