| Pedro Ladeira / Jornal de Brasília
| Foto: Pedro Ladeira / Jornal de Brasília

FICHA TÉCNICA: Confira como foi o lance a lance da partida.

A vitória por 1 a 0 diante do Brasiliense, no Serejão, em Taguatinga, somado ao empate do então líder Bahia com o Vila Nova, foram suficientes para reconduzir o Coritiba ao topo da tabela da Série B do Brasileiro. O Brasiliense não era derrotado na Boca do Jacaré há 20 partidas. O gol do triunfo desta terça-feira (21) saiu aos 44 minutos do primeiro tempo. Enrico cruzou pela esquerda para Rafinha apenas desviar para o fundo da rede.

Confira a classificação da Série B.

No sábado, o Coxa recebe o ASA, no Couto Pereira, às 16h10. No mesmo dia e horário, o Brasiliense encara o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

Vitória suada no Distrito Federal

Como disse o atacante Leonardo, após apito final, "o time suportou a dificuldade dentro de campo", o gramado pesado, pois não chove há mais de três meses no Distrito Federal, e a pressão adversária.

A vitória foi suada, mas o Verdão conseguiu o que buscava: a liderança da Série B. Primeira posição que o Coritiba já havia conquistado antes, mas agora é diferente. "Porque jogamos em casa no sábado contra o ASA e vamos buscar mais um resultado positivo", disse o volante Leandro Donizete, que voltou ao time na noite desta terça-feira, depois de recuperado de lesão.

Antes, com a punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o time parananense jogava fora de casa ou na Arena Joinville para cumprir os dez jogos pelo incidente do Brasileiro de 2009 contra o Fluminense no Alto da Glória. Jogar no Alto da Glória diante da torcida só ocorreu na último sábado na vitória diante da Portuguesa.

Os jogadores admitem que o Brasiliense dificultou a partida, e também esteve perto da vitória, especialmente na primeira etapa. No segundo tempo, o Coxa subiu de produção e poderia ter ampliado a vantagem. Leonardo, autor de dois gols em três jogos com a camisa alviverde, teve nos pés as melhores chances, mas não teve a mesma sorte de outras oportunidades.

O Jacaré, dos veteranos Aloísio e Iranildo, não tinha forças para buscar o empate. "Nós temos um grupo de operário. Um grupo forte que batalha do começo ao fim. O importante na Série B e você pontuar dentro e fora de casa", avaliou o goleiro Édson Bastos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]