Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

brasileiro

Duelo do Coritiba com a Chapecoense revive momento histórico e triste do Couto

Estádio do Coxa seria utilizado pelo time catarinense na decisão da Copa Sul-Americana. Com a tragédia na Colômbia, Couto recebeu homenagem histórica às vítimas

  • Julio Filho
 | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Hugo Harada/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A presença da Chapecoense no Couto Pereira, neste domingo (6), às 16 horas, em partida contra o Coritiba válida pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro, reviverá um momento histórico do estádio coxa-branca.

TABELA: Veja a classificação e os jogos do Brasileirão

Em 7 de dezembro do ano passado, o Couto foi palco de uma homenagem às vítimas da tragédia aérea da Chape na Colômbia, em 29 de novembro do mesmo ano. A equipe catarinense viajava para Medellín para enfrentar o Atlético Nacional na partida de ida da final da Copa Sul-Americana — foram 71 vítimas fatais, entre atletas, jornalistas e tripulantes.

O encontro de volta seria no próprio dia 7 de dezembro, no Couto — a Chape não poderia utilizar seu estádio, a Arena Condá, em função da capacidade mínima de 40 mil torcedores exigida pela Conmebol, além da ausência de outros requisitos. Com isso, jogaria na casa coxa-branca.

Sendo assim, no dia que seria destinado à final, o Coxa promoveu uma épica homenagem em seu estádio, que reuniu 30 mil pessoas e destacou a união dos torcedores dos rivais Atlético, Coritiba e Paraná nas arquibancadas.

Após a partida contra o Coritiba, a Chapecoense embarcará para a Europa onde enfrentará o Barcelona, já na segunda-feira (7), pelo Troféu Joan Gamper. A Chape homenageará os falecidos no acidente aéreo com 71 estrelas em seu uniforme. Parte dos atletas da equipe catarinense, inclusive, viajou para a Catalunha já na sexta-feira (4) e não enfrentará o Coxa.

Depois do Barça, a Chapecoense jogará ainda contra Lyon, da França, e Roma, da Itália, além de decidir a Copa Suruga, no Japão, contra o Urawa Reds. Vale lembrar que a Chapecoense, inclusive, nasceu inspirada no Coritiba.

Ficha técnica

Coritiba: Wilson; Léo, Luizão, Márcio e William Matheus (Carleto); Jonas (João Paulo), Matheus Galdezani, Alan Santos e Yan Sasse; Rildo e Henrique Almeida (Alecsandro). Técnico: Marcelo Oliveira.

Chapecoense: Jandrei; Zeballos, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Andrei Girotto, Lucas Marques e Seijas; Moisés Ribeiro, Arthur e Túlio de Melo. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO-Fifa).

Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO-Fifa) e Leone Carvalho Rocha (GO).

TV: Premiere.

Fique de olho

Wilson

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/08/05/Esportes/Imagens/Cortadas/TREINO COXA 003 albari rosa-kfbH-U202276277253kYD-1024x341@GP-Web.jpg
Albari Rosa/gazeta do povo

O goleiro foi peça chave na volta do Coxa às vitórias, diante do São Paulo. Recebeu elogios rasgados do técnico Marcelo Oliveira, que o cogitou na seleção, e será um dos pilares alviverdes para novamente fazer o time vencer na Série A.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE