Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Samir Namur, presidente do Coritiba. Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná
Samir Namur, presidente do Coritiba. Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná| Foto:

Umberto Louzer fica no Coritiba. Pelo menos até a próxima semana. Foi o que deu a entender o presidente do clube, Samir Namur, após vitória contra o São Bento por 2 a 1 pela Série B do Brasileirão.

"Havia a possibilidade de demissão pelas metas que foram estabelecidas. A gente faz a análise de que o trabalho é bom, mas precisamos de resultados. Não trabalhamos com qualquer outro resultado em casa que não seja duas vitórias", disse, em entrevista coletiva após a partida, se referindo também ao jogo contra o Vila Nova na próxima semana (23), às 19h15, no Couto Pereira.

E completou. "Se a vitória nesse jogo não acontecer, vai nos fazer sentar e avaliar isso. Felizmente, o trabalho hoje deu resultado e ele tem o apoio para trabalhar para a próxima semana", disse o dirigente, admitindo que existe uma meta para os seis primeiros jogos após da Copa América, mas sem revelar números.

Samir falou também sobre os protestos da torcida do Coritiba, que pediu a saída do presidente, do diretor de futebol e do treinador, além de pendurar faixas com dizeres como "Primeira Divisão é obrigação".

"São protestos legítimos", disse. "Certamente o torcedor do Coritiba veio esperando uma goleada contra o São Bento, que era o que a gente queria. Mas isso para mim importou pouco, porque eu fiquei muito emocionado e muito feliz com o que a torcida fez [apoiando o time] independentemente do protesto", afirmou o presidente do clube.

Coritiba x São Bento: notas dos jogadores do Coxa

Ainda respondendo sobre a insatisfação a torcida, Samir aproveitou para elogiar o trabalho do diretor de futebol Rodrigo Pastana, que também foi um dos alvos do protesto das arquibancadas. "A responsabilidade principal dele é a montagem do elenco. E o trabalho dele está sendo feito satisfatoriamente", opinou.

Lesionado e após fazer o gol da virada do Coxa, Rafinha dedica vitória a Louzer

Mais pressão

Umberto Louzer comentou o posicionamento do presidente. "Eu sou o mais insatisfeito de todos, porque eu dependo disso aqui, minha família depende disso e nós vamos fazer de tudo para colocar o Coritiba na Primeira Divisão. Eu não medirei esforços", garantiu.

Veja o tempo real de Coritiba x São Bento

Sobre a pressão para vencer a próxima partida, o treinador foi enfático: "Faz parte essa pressão para bater metas. Nunca a gente vai estar tranquilo. Eu vou para casa agora e já vou começar a rever o jogo e estudar o próximo adversário", afirmou.

TABELA: confira a classificação e os próximos jogos do da Série B

Próximos jogos do Coritiba:

Coritiba x Vila Nova - 23/07, 19h15
Operário x Coritiba - 26/07, 19h15
Coritiba x Botafogo/SP - 29/07, 20h
Sport x Coritiba - 1/8, 21h30

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]