Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

SÉRIE B

Tcheco admite problemas internos, elenco abalado e perigo da Série C: “Juntar cacos”

  • Vinicius Cordeiro especial para a Gazeta do Povo
Tcheco foi bastante sincero sobre as dificuldades do Coritiba após a derrota para o Londrina | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Tcheco foi bastante sincero sobre as dificuldades do Coritiba após a derrota para o Londrina Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O técnico Tcheco não escondeu os inúmeros problemas do Coritiba após a derrota por 1 a 0 para o Londrina nesta sexta-feira (14). O abatimento do elenco e o risco da equipe alviverde lutar contra o rebaixamento para a Série C foram dificuldades admitidas pelo comandante nessa reta final da Segundona.

“A urucubada que pega o Coritiba é muito grande. Tem alguma cabeça enterrada em algum lugar aqui. O que resta é juntar os cacos. É um momento psicológico complicado que eles [jogadores] estão passando. Temos que ter os pés no chão e somar pontos para que as coisas não se compliquem ainda mais”, admitiu o comandante coxa-branca.

>> TABELA BRASILEIRÃO SÉRIE B 2018: confira os resultados e próximos jogos

Com duas derrotas seguidas, a equipe tem pela frente o CRB, fora de casa, além dos duelos contra Avaí e Juventude dentro do Couto Pereira. Para ter conforto em relação a parte debaixo da tabela, Tcheco mira seis pontos nos próximos confrontos e não desiste de alcançar o distante acesso para a Série A.

“Desde de o Estadual praticamente, a gente vem passando por vários processos que é complicado. Uma coisa eu digo: não saio. Enquanto os jogadores estiverem comigo, eu não peço para sair. Quero pedir desculpa ao torcedor por pedir o apoio deles e agora o que tenho a dizer é que nunca vamos parar de lutar”, completou.

Jogadores descomprometidos

Além dos desabafos e de tomar uma posição insistente, Tcheco ainda revelou duas situações internas do clube.

Na última quinta-feira (13), o comandante expôs que o meia Kady veio tendo um problema de conduta . Depois do revés para o Tubarão, o técnico revelou que o empresário do atleta, Gianfranco Petruzziello, não gostou das declarações do comandante sobre o atleta.

“O empresário do Kady ficou bravo. Se ele está bravo, ele que vá conversar com o Kady. Pode meter o cacete na rede social. Eu não falo porque eu quero ou porque eu gosto. Por que o cara não cuida dele então?”, disparou Tcheco.

Além disso, o treinador de 42 anos revelou que o lateral Rodrigo Ramos não treina há uma semana com a equipe e está afastado.

“O Rodrigo recebeu a chance e sentiu a carga dos jogos. Não vem treinar há uma semana e não dá uma justificativa. Está sendo punido financeiramente, mas isso não importa para nós. Temos que ter um cuidado especial”, finalizou, revelando que o atleta passaria por um problema familiar.

Veja imagens do jogo:

Confira o lance a lance e a ficha técnica de Coritiba x Londrina

***

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE