Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Coritiba só mergulha na crise. A equipe do técnico Gilberto Pereira foi a Maringá, ontem, para enfrentar o Engenheiro Beltrão e tentar o primeiro triunfo no ano: decepcionou mais uma vez. Ficou no empate por 1 a 1 e voltou a apresentar os mesmos erros que marcaram a estréia com derrota para o Rio Branco (2 a 1, domingo, no Pinheirão).

Nem mesmo a fragilidade do adversário, que ganhou na Justiça o direito de disputar o Estadual, montou um time às pressas e só estreou na segunda rodada, foi suficiente para facilitar as coisas aos coxa-brancas.

A frustração da torcida alviverde aumenta ainda mais quando se sabe que o rival ainda não tem técnico definitivo (está sendo dirigido interinamente pelo supervisor Celinho), só tem dois jogadores com mais de 21 anos (o volante Emanuel e o goleiro Rodrigão, ambos têm 24) e jogou no Estádio Willie Davids, campo neutro, para faturar um pouco mais na rodada dupla que também teve Adap Galo e Iguaçu.

A pressão sobre o time que já foi grande na derrota para o Leão do Litoral, só tende a aumentar na primeira partida do Verdão no Couto Pereira em 2007 – domingo, às 16 horas, contra o J. Malucelli.

Mesmo com o Estadual sendo um laboratório, a falta de entrosamento e a ausência de qualidade demonstrada até o momento pela maior parte dos 14 reforços contratados, já começa a preocupar.

No jogo de ontem, por exemplo, sem armar qualquer tipo de lance ofensivo pelo meio ou pelas alas, o Alviverde viveu novamente da individualidade de Anderson Gomes. Dos recém-chegados, somente o volante Túlio deixou uma boa impressão antes de sair da partida no intervalo por contusão.

As primeiras oportunidades dadas ao volante Juninho e ao meia Laírson não foram aproveitadas. Juninho acabou expulso na etapa final e Lairson só apareceu quando ajeitou de cabeça para Hugo abrir o marcador após jogada de Anderson Gomes (34 do primeiro tempo).

No segundo tempo, o volante/zagueiro Adriano e o armador Ígor também tiveram as primeiras chances. Adriano pouco teve o que fazer e Ígor arriscou duas vezes com perigo de fora da área, mantendo o bom nível de atuações que vem tendo nos treinamentos.

O problema é que o Caçula do interior empatou logo no início do período final – gol de Marcelinho, aos 9 minutos – e daquele momento em diante o representante da capital não se encontrou mais.

Em Maringá

Engenheiro 1Rodrigão; Munrra (Alan), Douglas, Neguete e Gustavo; Tobi, Eurico, Emanuel e Safira (Aloísio); Marcelinho (Cleisson) e Elton.Técnico: Celinho.

Coritiba 1Café; China, Henrique, Douglas e Carlão (Fábio Lopes); Juninho, Túlio (Igor), Marcos Mendes e Laírson (Adriano); Hugo e Anderson Gomes.Técnico: Gilberto Pereira

Estádio: Willie Davids.Árbitro: José Ricardo Stolle.Amarelos: Juninho, Túlio e Lairson (C); Douglas, Aloísio e Elton (E).Vermelho: Juninho (C).Gols: Hugo (C), aos 34 do primeiro tempo, e Marcelinho (E), aos 9 do segundo.

Interatividade:

Qual o motivo para a crise do Coritiba?Escreva para arquibancada@gazetadopovo.com.br.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]