Com a ideia de poupar alguns titulares, o centroavante Hugo pode ganhar nova oportunidade com a camisa alviverde | Giuliano Gomes/Gazeta do Povo
Com a ideia de poupar alguns titulares, o centroavante Hugo pode ganhar nova oportunidade com a camisa alviverde| Foto: Giuliano Gomes/Gazeta do Povo

Silas cobra atenção e exalta rival

O técnico Silas prega atenção e dedicação do time para enfrentar o Coritiba. O técnico ainda não se conforma com o tropeço no jogo de estreia em casa – após abrir dois gols de vantagem, deixou o Atlético-MG arrancar o empate. Na sequência, o time segurou o Flamengo, no Rio. "Temos de tirar lições dos dois jogos iniciais do Brasileirão. Não podemos achar que, porque fizemos um bom jogo no Maracanã e podíamos ter saído de lá com a vitória, que agora as coisas serão facilitadas aqui em nossa casa", disse Silas.

Ele considera o Coxa um adversário de respeito. "Não é à toa que eles estão nas semifinais da Copa do Brasil: o René Simões é um grande treinador e os jogadores são experientes e de ótima qualidade. É um time entrosado e que joga muito em velocidade; não podemos bobear em nenhum momento."

Coritiba 100 anos

Faltam 141 dias - 24 de maio

... Em 1936, o goleiro Ary (Ary Nogueira César) estreia no Coritiba. Revelado no juvenil do clube, Ary defendeu o Alviverde até 1942, quando transferiu-se para o Botafogo (RJ), chegando a defender a seleção brasileira.

... Em 1959, os irmãos Chico e Dequinha se enfrentam. O primeiro jogando pelo Coritiba; o segundo, defendendo o Flamengo.

... Em 1953, o goleiro coritibano Pianowski se contunde. Como na época não era permitido fazer substituições, o atacante Ivo Rocha assume a função.

... Em 1986, o meia Tostão faz seu primeiro gol com a camisa alviverde, na partida contra o Colorado.

Visite www.historiadocoritiba.com.br e conheça mais a respeito do passado alviverde

O primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, contra o Internacional, será quarta-feira, às 21h50, no Beira-Rio. Para o técnico do Coritiba, René Simões, contudo, o confronto começa bem antes. Hoje, contra o Avaí, às 18h30, no Estádio da Ressacada, partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Como? Só René Simões explica. Temeroso pela fraca campanha no início do Brasileiro – nenhum ponto em dois jogos, lanterna – o treinador encontrou um jeito de utilizar o time titular e fazer com que a equipe mantenha a atenção na partida do Nacional mesmo pensando no mata-mata.

"É uma grande mentira quando dizem: ‘agora vamos focar só no Brasileiro, esquecer a Copa do Brasil’. Não se consegue fazer isso. Mas a forma de jogar do Avaí é interessante, pois é muito parecida com a do Inter", afirma René, repetindo, em parte, o discurso que deu aos atletas alviverdes. "Isso é bom, pois vai concentrar a gente no que temos de fazer nos dois jogos. Não teremos de fazer grandes mudanças do Avaí para o Internacional. Claro que não estou comparando as equipes, mas, guardando as devidas proporções, isso é bom pois vai dar uma focada legal na gente", completa o técnico.

No papel, pode se notar uma leve semelhança entre catarinenses e gaúchos. O time dirigido por Silas também atua no esquema 4–4–2. Embora no meio de campo o Colorado gaúcho tenha três volantes e o time de Florianópolis dois, na frente, sem a bola, sempre um dos atacantes volta para compor o meio, muitas vezes pelos lados do gramado. A grande diferença está na qualidade individual dos atletas.

"Temos de jogar fechadinhos e atuar nos contra-ataques. O Avaí joga parecido com o Inter e já vamos assimilando, pensando um pouquinho também na Copa do Brasil. Lá, temos de fazer o Inter provar o seu próprio veneno: induzi-los ao erro", afirma Ramon, que treinou como titular na meia no coletivo de quinta-feira.

Mesmo com a vontade de utilizar o máximo de titulares possível, René Simões deverá ter alguns problemas. A equipe viajou para Florianópolis com 25 atletas. Mas Rodrigo Mancha, Márcio Gabriel e Ariel são dúvida para a partida, já que foram poupados dos treinamentos. Em seus lugares deverão atuar o estreante Demerson, Rodrigo Heffner e Hugo. Jaílton poderá jogar no lugar de Leandro Donizete. Ramon entra só se René colocar Marcelinho Paraíba no ataque, no lugar de Marcos Aurélio. Se isso ocorrer, será um claro sinal de que será Ramon o escolhido para o lugar de Marcelinho, que está suspenso para a primeira partida da semifinal.

Ao vivo

Avaí x Coritiba, às 18h30, no Premiere e no tempo real aqui na Gazeta do Povo Online.

* * * * * *

Em Florianópolis

Avaí

Eduardo Martini; Ferdinando, Émerson, André Turatto e Undel; Marcus Winícius, Pingo, Caio e Muriqui; William e Evando

Técnico: Silas

Coritiba

Vanderlei; Demerson, Pereira e Felipe; Rodrigo Heffner, Jaílton (Leandro Donizete), Carlinhos Paraíba, Marcelinho Paraíba e Vicente; Ramon (Marcos Aurélio) e Hugo (Ariel)

Técnico: René Simões

Estádio: Ressacada. Horário: 18h30. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ-Fifa) Auxs.: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ-Fifa ) e Marco Aurélio dos Santos Pessanha (RJ)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]