Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Pedrada em ônibus, jogador apanhando quando vai ao banco e escolta policial por mais de 100 quilômetros na viagem para Itu. A crise entre a torcida e o clube, que resultou nos recentes episódios de violência, começa a preocupar a diretoria palmeirense não apenas por abalar o elenco para a decisão de domingo, contra o Botafogo. O receio é que em 2010 seja complicado montar um time competitivo porque alguns atletas podem não aceitar jogar com medo dos torcedores. A delegação palmeirense que viajou para Itu em dois ônibus – um para os jogadores, outro para a comissão técnica – foi acompanhada de seis motos da PM durante todo o trajeto até a cidade no interior de São Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]