Brasileiro Daniel Dias comemora a vitória nos 50 m livre da classe S5 em Londres | Kerim Okten / EFE
Brasileiro Daniel Dias comemora a vitória nos 50 m livre da classe S5 em Londres| Foto: Kerim Okten / EFE

Judô garantiu a primeira medalha

Antes do ouro de Daniel Dias na natação, Michele Ferreira garantiu, no judô, a primeira ida ao pódio do Brasil nos Jogos de Londres. Na categoria até 52 kg, ela ficou com o bronze, repetindo o desempenho de Pequim-2008.

A brasileira perdeu a primeira luta dela, mas conseguiu chegar à disputa pelo bronze graças a uma vitória na repeacagem. Na briga pela medalha, Michele nem precisou entrar no tatame, pois a francesa Sandrine Martinet, sua adversária, acabou se contundindo na luta anterior e não conseguiu mais competir.

Londres - O esperado aconteceu. O nadador Daniel Dias, porta-bandeira do Brasil, foi o responsável pelo primeiro ouro do país na Paralimpíada de Londres. Na tarde desta quinta-feira (30), ele venceu os 50 metros livre, classe S5.

A primeira conquista dourada ainda venho acompanhada do recorde mundial: 32s05. A antiga melhor marca do mundo, de 32s27, também era dele. A prata ficou com Sebastian Rodriguez, da Espanha, e o bronze com o norte-americano Roy Perkins. O veterano Clodoaldo Silva, outro brasileiro na prova, terminou em quinto lugar.

"Poder começar os Jogos com recorde mundial e com o primeiro ouro do Brasil é muito bom. Esperava nadar para 31s90. Faltou pouco, mas estou muito feliz", declarou o campeão após a disputa no Centro Aquático.

Em Pequim-2008, Daniel Dias conquistou nove medalhas, sendo quatro de ouro. Em Londres, ele ainda tem pela frente sete provas: cinco individuais e dois revezamentos.

Prata

A natação brasileira conquistou outra medalha nesta quinta-feira. André Brasil ficou com a prata na final dos 200 m medley, categoria SM 10. O carioca liderou a prova nos 100 primeiros metros, mas foi superado, nos nados peito e livre, pelo canadense Benoit Huot, vencedor do ouro. O bronze foi conquistado por Rick Pendleton, da Austrália.

"Não fiquei satisfeito com o meu tempo [2min12s36], mas com a prata sim. É uma prova que não treino direto. Dentro da expectativa do que quero fazer aqui, o primeiro passo foi dado", disse o nadador que chegou à sexta medalha paralímpica da carreira.

O Brasil fecha o primeiro dia da Paralimpíada com três medalhas (ver conquista do judô acima) e no oitavo lugar no quadro de medalhas. A meta brasileira é terminar em sétimo.

*O jornalista viajou a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]