163352

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Logotipo Futebol 2019
PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Diretoria do Furacão demite técnico Antônio Lopes

Atlético-PR

Diretoria do Furacão demite técnico Antônio Lopes

Depois de maus resultados no Brasileirão e na Sul-Americana, cúpula rubro-negra anuncia saída do treinador. Além do Delegado, Lopes Jr. e Oscar Yamato também saem

  • Thiago de Araújo - Gazeta do Povo Online
  • Atualizado em às
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Antônio Lopes não é mais técnico do Atlético Paranaense. A demissão do treinador foi anunciada na tarde desta segunda-feira (20) pela diretoria rubro-negra por intermédio do site oficial do clube. Junto com o Delegado, deixam o Furacão o seu filho e auxiliar-técnico, Antônio Lopes Júnior, e o diretor de futebol Oscar Yamato.

A nota afirma que a direção atleticana optou pela saída do trio “por critérios técnicos”, sem maiores detalhes. O texto termina agradecendo os serviços prestados ao clube pelo trio, desejando sorte a todos em seus novos projetos. Desta forma, após 69 dias no comando, o Delegado deixa o Atlético, sem deixar saudades.

No empate de sábado na Arena da Baixada com o Figueirense, a torcida do Furacão pediu em coro a saída do técnico - como já havia ocorrido em jogos anteriores. Além das derrotas e resultados ruins, algumas “insistências” de Lopes com determinados jogadores também irritaram os torcedores, gerando críticas de outros setores, inclusive da imprensa.

Números ruins na terceira passagem de Lopes

Em 16 jogos – incluindo Campeonato Brasileiro e Copa-Sul-Americana – em sua terceira passagem pelo Rubro-Negro paranaense, o técnico Antônio Lopes teve um aproveitamento de apenas 33,3%, o pior retrospecto de suas três passagens pelo clube. No total, foram três vitórias, sete empates e seis derrotas.

Anteriormente, em 2000 e 2005, o Delegado deixou a equipe com um desempenho de mais de 50%. Sete anos atrás, quando dirigiu o Furacão pela primeira vez, o número de partidas foi quase o mesmo (15), porém foram sete vitórias, quatro empates e quatro derrotas, um desempenho de 55,5%. Já em 2005, ano do vice-campeonato da Taça Libertadores, o retrospecto adquirido depois de 29 jogos foi de 50,6% (12 vitórias, oito empates e nove derrotas).

O desempenho de Lopes sobe se computados apenas os números de suas 15 rodadas com o Atlético no Brasileirão: 35,5%. Entretanto, o índice ainda fica abaixo também do desempenho do seu antecessor, Oswaldo Alvarez, o Vadão, que em cinco jogos neste Brasileirão obteve 47% de aproveitamento (duas vitórias, um empate e duas derrotas).

Geninho e Tite são os cotados

Antes mesmo da demissão de Lopes, o nome do técnico Geninho, atualmente no Sport, foi comentado nos bastidores como possível substituto do Delegado em caso de demissão. O treinador tem o perfil que iria agradar a torcida, já que em seu currículo consta o título brasileiro de 2001 conquistado justamente no comando do Atlético.

O outro nome especulado é o de Tite, ex-Grêmio e Corinthians, atualmente sem clube.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O jornalismo da Gazeta depende do seu apoio.    

Por apenas R$ 0,99 no 1º mês você tem
  • Acesso ilimitado
  • Notificações das principais notícias
  • Newsletter com os fatos e análises
  • O melhor time de colunistas do Brasil
  • Vídeos, infográficos e podcasts.
Já é assinante? Clique aqui.
>