Para quem achou que a seleção americana entraria em quadra relaxada, após garantir a vaga em Pequim, o técnico Mike Krzyzewski tratou de colocar o time para jogar sério contra a Argentina na disputa da medalha de ouro do Pré-Olímpico. Com um show nos arremessos de três, os americanos atropelaram os hermanos e venceram por 118 a 81. As duas seleções garantiram a classificação para os Jogos de 2008.

LeBron James foi um espetáculo à parte, com 31 pontos, quatro rebotes e oito chutes certeiros da linha de três em 11 tentativas. Dwight Howard foi o segundo cestinha americano, com 20 pontos, e Carmelo Anthony anotou 16.

Luis Scola, para variar, foi o maior pontuador argentino, com 23, além de cinco rebotes e três assistências. Leo Gutierrez colaborou com 11 pontos, enquanto Paolo Quinteros adicionou 10.

Equilíbrio no início logo desaparece

Os americanos entraram em quadra com o quinteto titular, formado por Howard, Carmelo, LeBron, Kobe Bryant e Jason Kidd. Doze dos 15 primeiros pontos vieram em tiros de três. A Argentina consguia manter o placar próximo com um bom jogo no garrafão. O equilíbrio, no entanto, durou pouco, e os EUA fecharam o primeiro quarto em 35-14.

No segundo período, Scola comandou os hermanos e conseguiu evitar que os americanos abrissem muita vantagem. Com parcial de apenas 24 a 18, os EUA foram para o vestiário com diferença de 59 a 34 no placar.

O descanso no intervalo fez bem a LeBron James. O craque do Cleveland Cavaliers voltou com a mão calibrada e deu um show nos arremessos de três. Após acertar oito dos 10 primeiros chutes, ele errou o 11º e foi substituído. Saiu de quadra sorrindo ao lado dos companheiros no banco.

Apesar do esforço de Carlos Delfino, a Argentina não resistiu ao talento americano. Durante o quarto período, já com os reservas em quadra, os EUA controlaram o placar com facilidade.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]