Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Vice-campeão do Masters 1000 de Xangai, o suíço Roger Federer deixou o torneio chinês com o consolo de ter retomado a vice-liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), atualizado nesta segunda-feira. O ex-número 1 do mundo chegou aos 7.335 pontos e ultrapassou o sérvio Novak Djokovic.

A mudança na vice-liderança do ranking da ATP foi definida nas semifinais em Xangai, quando Federer eliminou Djokovic. A briga entre os dois tenistas promete ser acirrada nas próximas semanas já que o sérvio soma 7.145 pontos e a diferença para o suíço é inferior a 200 pontos. Os dois tenistas também viram o britânico Andy Murray se aproximar. O campeão do Masters 1000 de Xangai chegou aos 6.125 pontos com a vitória sobre Federer na decisão.

Já o espanhol Rafael Nadal permanece na liderança do ranking da ATP, mas com uma vantagem menos folgada. Eliminado nas oitavas de final em Xangai, ele tem 11.880 pontos. Agora, a sua vantagem é de pouco mais de 4.500 pontos. Mesmo assim, ele já está garantido como número 1 até o final da temporada.

Campeão em 2009 em Xangai, o russo Nikolay Davydenko deixou o Top 10 do ranking da ATP ao não conseguir defender o seu título, caindo de sexto para 11º lugar. Assim, o checo Tomas Berdych ascendeu para a sexta colocação, atrás do sueco Robin Soderling. Ele é seguido pelo espanhol David Ferrer, pelo russo Mikhail Youzhny e pelo norte-americano Andy Roddick.

Semifinalista na China, o argentino Juan Monaco subiu 15 posições e está em 26º lugar. Ele está à frente do brasileiro Thomaz Bellucci, que foi eliminado na segunda rodada em Xangai, caiu duas posições e agora está em 27º lugar.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]