i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Rodrigo França

Felipe Massa, 3 anos depois

  • Por@rodrigoRF1
  • 27/07/2012 21:09

Entrando no clima da Olimpíada neste final de semana, o grande favorito ao ouro no Mundial 2012 da F1 é Fernando Alonso. Mas isso não quer dizer que o piloto da Ferrari seja o favorito na Hungria, onde a McLaren começou melhor nos treinos de ontem. Vale destacar também que Jenson Button venceu a corrida de 2011, marcada pela instabilidade climática – o que tem sido a tônica dos últimos finais de semanas europeus.

O momento que Alonso vive é realmente especial, a ponto de a imprensa mundial e de pessoas ligadas à F1 já o colocarem como um dos maiores de todos os tempos. Nesta situação, fica ainda mais evidente o contraste com o momento de seu companheiro de equipe, Felipe Massa.

Há três anos, no GP da Hungria de 2009, o brasileiro sofreu o grave acidente que, como veríamos mais tarde, teria forte impacto em sua carreira. Há quem diga que a recuperação física nunca foi plena, mas não acredito que esta seja a explicação da performance abaixo do esperado.

O próprio Felipe mostra insatisfação com este rendimento. Lembro que, na entrevista que concedeu a nós, jornalistas brasileiros, no motorhome da Ferrari no GP de Mônaco deste ano, reforçou que as coisas seriam diferentes a partir daquela corrida. De fato, houve uma melhora, mas sabemos que Massa tem potencial para mais. Um piloto que vencia corridas e disputou o Mundial de 2008 até a bandeirada (ou melhor, até depois dela...) precisa reagir em um campeonato em que as vitórias estão mais bem distribuídas.

Ontem, Felipe fez um bom treino – bem como Bruno Senna, mas ambos admitiram que a chuva ajudou a tornar o resultado melhor do que o real potencial. Uma coisa é certa: não haveria palco melhor para que Massa desse sinais de reação ainda maiores, andando no mesmo ritmo de Alonso e lutando pelo pódio.

Uma "medalha" na Hungria seria um grande passo para sua renovação com a Ferrari e para que as terríveis lembranças do acidente de 2009 e, principalmente, do triste episódio de Hockeinheim 2010 ("Fernando is faster than you") fiquem definitivamente para trás.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.