A possibilidade cada vez mais real da transferência de Alexandre Pato para o Corinthians gerou uma preocupação nos torcedores do clube paulista. O histórico recente de lesões do jogador colocou em dúvida sua forma física e o aproveitamento dele em campo no ano que vem. Mas nesta quinta-feira (27), o fisioterapeuta do clube, Bruno Mazziotti, minimizou a questão e garantiu que o atleta poderá atuar normalmente caso a transação seja confirmada.

"Nunca houve relatos de alguma alteração pré-existente que impossibilitasse o Pato de jogar futebol. Alguns outros grandes clubes da Europa até fizeram propostas por ele. E uma relação de informações obtidas de forma preliminar não nos leva a crer que esse atleta não possa desempenhar seu papel. Logicamente que se ele se tornar um atleta do clube vamos apurar melhor, de uma maneira mais a fundo, as alterações que podem existir", declarou em entrevista à Rádio Estadão ESPN.

Foram 15 lesões nos últimos dois anos de carreira de Pato, número elevado para qualquer jogador, principalmente para um de 23 anos. De acordo com Mazziotti, no entanto, as primeiras contusões podem ter criado uma influência negativa no lado psicológico, que assim gerariam novos problemas físicos, em um efeito "bola de neve".

"As lesões do Pato atrapalham a sequência do jogador, e essa quebra de sequência vai influir no lado psicológico e no físico. No momento em que o jogador começa a resgatar essa sequência de jogos e de treinos, há uma normalização. Não é nenhum tipo de milagre, apenas dar continuidade a um trabalho que será monitorado individualmente", comentou.

Apesar da análise, Mazziotti fez questão de deixar claro que todos os pontos observados por ele ainda são muito superficiais.

"O acompanhamento que temos é muito através da imprensa, já que não houve nenhuma posição oficial do clube sobre a contratação. Vamos apurando a informação por alto e à medida que a negociação se concretizar vamos passar todas as informações à diretoria e fazer o que for determinado."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]