Lionel Messi se diz melhor para a Copa América deste ano do que para a Copa do Mundo de 2014, quando levou a Albiceleste ao vice-campeonato. | Laurence Griffiths/Getty Images
Lionel Messi se diz melhor para a Copa América deste ano do que para a Copa do Mundo de 2014, quando levou a Albiceleste ao vice-campeonato.| Foto: Laurence Griffiths/Getty Images

A Copa do Mundo de 2014 mostrou uma América Latina apaixonada por futebol nas arquibancadas e formadora de talentos dentro de campo. Um ano depois, a América do Sul se reúne para definir não apenas o seu novo campeão, mas também ver o desfile de alguns dos maiores craques do planeta. De nomes que brilharam na temporada europeia como Messi, Neymar e Alexis Sánchez a jogadores buscando algum tipo de redenção, selecionamos dez craques que estarão em ação a partir desta quinta-feira (11), nos gramados chilenos.

  • LIONEL MESSI. O argentino vem de uma temporada em que deu argumentos de sobra a quem o considera comparável a Pelé. O próprio argentino diz chegar à Copa América em melhores condições do que jogou a Copa do Mundo. É a chance de ser campeão pela primeira vez com a seleção argentina principal.
  • NEYMAR. O frustrante desfecho da Copa do Mundo catapultou Neymar para uma temporada perfeita no Barcelona. Campeão espanhol, da Copa do Rei e da Liga dos Campeões, primeiro jogador a marc ar gol em todos os jogos a partir das quartas de final da Liga, reassume o posto de líder da seleção brasileira.
  • ANGEL DI MARIA. Brilhante em sua última temporada pelo Real Madrid e fundamental na Copa, Di Maria joga no Chile mais uma vez como principal coadjuvante de Lionel Messi no poderoso ataque argentino.
  • FALCAO GARCÍA. Muitos colombianos apostam que, com Falcao, teria sido possível eliminar o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo. O centroavante terá a chance não só de comprovar essa tese como de apagar sua péssima temporada de estreia no Manchester United.
  • PAOLO GUERRERO. Ídolo do Corinthians e esperado no Flamengo, Guerrero é o astro solitário da instável seleção peruana.
  • JAMES RODRÍGUEZ. Autor do mais belo gol da Copa de 2014, James encaixou-se rapidamente no time do Real Madrid. De volta à seleção, é dos pés do camisa 10 que a Colômbia espera os passes para vencer jogos e a Copa América.
  • CARLOS TÉVEZ. Renegado na Copa por Alejandro Sabella, Carlitos Tévez ganhou nova chance na seleção com Gerardo Martino. Com Messi e Di Maria para municiá-lo, Tévez tem a chance de fazer pela Argentina os gols que o transformaram em ídolo na Juventus.
  • ARTURO VIDAL. Um dos mais completos meio-campistas do mundo, Vidal é o retrato da versatilidade que Jorge Sampaoli gosta de ver na seleção chilena: marca, arma e ataca com a mesma e elevada competência.
  • ALEXIS SÁNCHEZ. Eleito o craque da Premier League em uma enquete com torcedores, amado pelos jovens chilenos, goleador, campeão pelo Arsenal, Alexis carrega a esperança do Chile de erguer seu primeiro troféu continental.
  • EDINSON CAVANI. O atacante do PSG carrega toda a esperança ofensiva da Celeste, desfalcada de Luís Suárez.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]