Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Morro García é o artilheiro do Campeonato Uruguaio. | Reprodução/Youtube
Morro García é o artilheiro do Campeonato Uruguaio.| Foto: Reprodução/Youtube

Escorraçado do Atlético depois de um fraco desempenho e imbróglios jurídicos , o atacante uruguaio Santiago Morro García parece ter reencontrado o bom futebol que seduziu o Furacão em 2010 após ter marcado 26 gols pelo Nacional-URU em uma só temporada – o jogador foi contratado por US$ 3,8 milhões, a contratação mais cara do futebol paranaense.

ENQUETE: quem vai vencer a eleição do Atlético?

VOTE aqui

INFOGRÁFICO: Veja os números de Morro García

Morro García não deixou saudades no Atlético.Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Hoje no River Plate-URU, o atacante de 25 anos é o artilheiro do Campeonato Uruguaio. O jogador tem 10 gols em 14 jogos. Um rendimento muito superior ao alcançado no Furacão (dois gols em 18 jogos), no Kasimpasa-TUR (dois gols em 3 jogos) e na segunda passagem pelo Nacional-URU (um gol em 18 jogos).

Cinco anos após vir para o Atlético, a contratação de Morro García ainda serve de munição para a chapa de situação, CAPGigante, para alfinetar o grupo de oposição, já que o candidato ao Conselho Deliberativo do grupo Atlético de Novo, Henrique Gaede, fazia parte da administração do então presidente Marcos Malucelli.

Entrevista: candidato João Alfredo Costa Filho promete acabar com ditadura no Atlético

Leia a matéria completa

A arrancada do atacante no pequeno clube de Montevidéu acontece após uma primeira temporada discreta, com quatro gols em 22 jogos. Gol atrás de gol, já garantiu importantes vitórias à sua equipe, atual 7.ª colocada na competição.

Não por acaso, esse reencontro com as redes acontece sob o comando de um velho conhecido: Juan Ramón Carrasco. Técnico de Morro García na melhor fase da carreira, no Nacional, foi a aposta do então recém-eleito presidente do Furacão em 2012, Mario Celso Petraglia, para tentar fazer valer a pena o alto investimento realizado por Malucelli.

Apesar de afirmar que transformaria Morro em um goleador, Carrasco não conseguiu tirar o jogador do limbo. O atacante treinava na equipe sub-23 por determinação de Petraglia e acabou demitido com seis meses de trabalho.

O fim de Carrasco no Atlético foi quase simultâneo ao do atacante. Em julho de 2012, o clube entrou com uma ação cível pedindo o cancelamento do contrato de imagem do jogador. Depois do imbróglio na Justiça, o Furacão conseguiu devolver o atacante, reverter o negócio e economizar US$ 6,2 milhões em salários e direitos de imagem. O negócio, aliás, motivou a exclusão do ex-presidente Marcos Malucelli do quadro de sócios do clube.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]