Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Larisse Moraes Alves, 26 anos, foi até a bilheteria da Arena da Baixada garantir seu ingresso para o Atletiba . | Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Larisse Moraes Alves, 26 anos, foi até a bilheteria da Arena da Baixada garantir seu ingresso para o Atletiba .| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

O primeiro Atletiba da nova Arena da Baixada, domingo (21), às 16 horas, pode ser também o de maior público na história do estádio em jogos do Furacão. Além dos 21 mil sócios em dia, o clube vendeu cerca de 2,5 mil ingressos somente quarta-feira (17). Somados aos negociados até terça-feira (16), estão garantidos pelo menos 26 mil torcedores no clássico. Para os setores inferiores já não há mais bilhetes disponíveis.

Os torcedores estão se mobilizando para atingir pelo menos o público de 30 mil. O estagiário de advogacia Andrei Lacerda, 23 anos, criou a campanha virtual #CAP30k. “Começou numa página do Facebook e depois foi para o Twitter. No começo houve certa desconfiança, mas depois a galera abraçou a ideia”.

A animação atleticana se justifica pela boa campanha que o time faz até aqui no Brasileirão. Em sete jogos, o Furacão venceu cinco e liderou a competição até a última rodada, quando perdeu para o Grêmio e viu o rival São Paulo ultrapassá-lo por um ponto. Mas o tropeço da rodada anterior não frustrou a torcida.

A procura por ingressos nas bilheterias da Arena tem sido constante. Para contra-atacar os 4 mil torcedores que cancelaram o plano de sócios de janeiro até agora, só nos últimos 30 dias mil novos torcedores se associaram. Além deles, muitos reativaram seus planos.

“A hora de dar força ao time é agora. O ‘produto’ que estão nos vendendo agora é muito bom, então vale a pena”, explica o enfermeiro Jonas de Souza Pinto, 61 anos, que comprou ingresso. Ele e o filho Samuel cancelaram o plano após algumas decepções, mas cogitam voltar. “Vamos conseguir o recorde de público só para ver o Coxa lá embaixo”, provoca Samuel.

O bom momento e a chance de um grande jogo contra o Coxa também atraiu os torcedores avulsos, responsáveis diretos pelas melhores rendas do time desde a reinauguração do estádio. É o caso do corretor de imóveis Willian Gatto Filho, 34 anos. “É o momento de lotar o estádio. É a chance de criar novos sócios, atrair quem deixou de ser e até avulsos, como eu, que adoro um Atletiba”, enfatiza.

Promoções

O bom momento também se reflete nas promoções. Depois de passar o Paranaense todo sem uma troca sequer de Timemania por ingresso, o clube observa os números crescerem a cada rodada. Foram duas trocas contra o Inter, 15 contra o Atlético-MG, 20 contra o Figueirense e 30 contra o Vasco. Para o jogo com o Coritiba, os 300 bilhetes disponíveis para o setor Furacão e Plus terminaram cinco dias antes do clássico.

A chance de comprar mais um ingresso com desconto de 50%, outra das promoções, também fez sucesso. O cabo do Exército Carlos Eduardo Czaia, 21 anos, comprou um bilhete com desconto para a namorada. “Sou sócio há cinco anos e vou trazer minha namorada. Podemos fazer história e acredito que chegaremos aos 30 mil”.

Em jogos com seu mando, o Atlético obteve o maior público em 2001, quando levou 31.700 torcedores na final do Brasileirão de 2001, quando conquistou o título. Após a reforma da Arena, no entanto, o maior público aconteceu contra o Corinthians, ano passado: 19.667 torcedores. O recorde aconteceu na Copa. Espanha e Austrália levaram 39.375 torcedores ao estádio, que teve 93,09% da lotação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]