Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Portuguesa continua sem vencer no Campeonato Brasileiro. Na estreia diante de sua torcida, no estádio do Canindé, empatou por 1 a 1 com o Internacional, nesta quarta-feira, pela quarta rodada.

O resultado foi bem na medida para o futebol mostrado pelos dois times. A equipe paulista agora tem dois pontos, ainda nas últimas posições, porém com um jogo a menos. Enquanto isso, o time gaúcho soma cinco pontos, ainda fora dos quatro primeiros colocados.

No sábado, a Portuguesa vai enfrentar o Corinthians, às 18h30, no estádio do Pacaembu, pela quinta rodada. Só na próxima quarta é que fará contra o Fluminense, no Canindé, o jogo adiado da segunda rodada. O Internacional vai, de novo, atuar fora, neste sábado, às 16h20, diante do Cruzeiro, em Sete Lagoas (MG).

O jogo

A Portuguesa começou imprimindo pressão no campo do Internacional, tanto que em menos de cinco minutos conseguiu três escanteios. A constante movimentação dos atacantes Diogo e Matheus, além do meia argentino Cañete, davam a impressão de que o gol poderia sair rapidamente. Mas a sua real chance aconteceu aos 22 minutos, quando Souza desceu pelo lado direito e cruzou pelo alto. Diogo desviou de cabeça, de cima para baixo, e Muriel se esticou para a direita e fez grande defesa, espalmando.

Aos 24 minutos, o time gaúcho abriu o placar na sua primeira jogada ofensiva. Otávio desceu pelo lado esquerdo nas costas de Luis Ricardo. Da linha de fundo ele cruzou, a bola desviou em Lima e ganhou efeito. Do outro lado, Rafael Moura entrou de cabeça e fez 1 a 0.

Depois disso, a Portuguesa perdeu espaço e o Internacional criou duas chances para ampliar. Aos 36 minutos, após lançamento diagonal, Otávio apareceu entre dois zagueiros e na frente de Gledson. O atacante chutou, mas o goleiro defendeu. Aos 45, D’Alessandro chutou da entrada da área, a bola desviou em Valdomiro e saiu beirando a trave direita.

No segundo tempo, a Portuguesa voltou no ataque em busca do empate, que não demorou a sair. Aos nove minutos, após escanteio a bola ficou nos pés de Souza. Ele levantou com efeito e, do outro lado, Cañete deu um peixinho para empatar. Este foi o primeiro gol do argentino, emprestado pelo São Paulo.

Aos 14 minutos, em um lance incrível, quase a Portuguesa virou. Corrêa bateu falta da esquerda e, na tentativa de aliviar, Rafael Moura tocou de cabeça para trás, contra seu próprio gol. A bola, caprichosa, tocou na trave e voltou para a defesa aliviar.

Mas a reação diminuiu a partir dos 22 minutos, quando Ferdinando foi expulso por exagerar ao abrir o braço e atingir, com um tapa o rosto de Willians. Para reforçar a marcação, o técnico Edson Pimenta tirou Cañete para a entrada de Bruninho. Do outro lado, Dunga ainda tentou soltar o time colorado tirando o volante Airton para a entrada do atacante Gilberto, mas pouco conseguiu.

O Internacional foi tímido demais no ataque. Faltou ousadia. Mesmo assim ameaçou duas vezes. A primeira em um chute de longe de Fred e a outra em uma cabeçada de Dátolo. Nas duas vezes, Gledson foi bem e mandou a bola para escanteio.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA 1 x 1 INTERNACIONAL

PORTUGUESA - Gledson; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Cañete (Bruninho), Corrêa e Souza (Henrique); Matheus e Diogo (Michel). Técnico: Edson Pimenta.

INTERNACIONAL - Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Airton (Gilberto), Willians, Fred e D’Alessandro; Otávio (Dátolo) e Rafael Moura (Mike). Técnico: Dunga.

GOLS - Rafael Moura, aos 24 minutos do primeiro tempo; Cañete, aos 9 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rogério e Luís Ricardo (Portuguesa); Fabrício Gabriel, Juan e D’Alessandro (Internacional).

CARTÃO VERMELHO - Ferdinando (Portuguesa).

ÁRBITRO - Wagner Reway (MT).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]