Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Ricardo Moraes/Reuters
| Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Mesmo com a fama, a fortuna, o respeito de todos pelo seu grande talento e os títulos conquistados pelo Barcelona, Neymar mostra dificuldade para se libertar da sua infantilidade. Ele simplesmente não consegue amadurecer e apresentar postura de ídolo.

Preserva atitudes infantis que já irritaram profissionais do peso de Xavi, Piqué e do técnico Luis Henrique.

O gesto no Beira-Rio ao recusar-se a cumprimentar os torcedores por causa das vaias no final do amistoso com Honduras foi mais um indicativo de que Neymar ainda não esta amadurecido para a glória.

A sua atuação bisonha seguida de injustificada contrariedade com o árbitro ao ponto de ser expulso mesmo depois da derrota inapelável para a Colômbia, custará caro a seleção brasileira na Copa América.

Erra o técnico Dunga quando defende Neymar e ataca o árbitro que pode não ter tido uma atuação brilhante, mas esteve muito longe de ser apontado como o principal responsável pela derrota.

A seleção apenas repetiu as más atuações contra Honduras e Peru só que, anteontem, deixou de marcar os gols que salvaram as aparências.

Com uma defesa frágil e um meio de campo improdutivo, a seleção deve encontrar dificuldades no torneio continental.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]