• Carregando...
 | Antonio More/Gazeta do Povo
| Foto: Antonio More/Gazeta do Povo

O meia Bernardo, 26 anos, foi apresentado como novo reforço do Coritiba na tarde desta sexta-feira (24), e prometeu que as polêmicas extra campo que o jogador já protagonizou não irão se repetir com a camisa alviverde. O contrato foi assinado por produtividade até o final do ano com possibilidade de renovação.

CURTA a página Coritiba, Campeão do Povo no Facebook

Coritiba pode ser punido por CBF e Fifa por conexão de jogadores para a China

Leia a matéria completa

“Eu estou bem tranquilo e acho importante falar sobre essa questão. Tudo o que aconteceu eu joguei no lixo. Era um jovem no Rio de Janeiro e às vezes você se perde. Meu pai me cobra muito e me ajudou a colocar a cabeça no lugar”, garante Bernardo, que é filho do ex-jogador Hélio Doido, ídolo do Sport.

Em abril de 2013, Bernardo foi sequestrado e torturado por traficantes no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro, por um suposto caso com Dayana Rodrigues, mulher do chefe do tráfico local Marcelo Santos das Dores, conhecido por Menor P. Já em maio de 2015, um vídeo íntimo do meia com a namorada circulou na internet.

O jogador não estava atuando no seu último clube, o Ulsan, da Coreia do Sul. “Eu fui pra Coreia em dezembro e fiz a pré-temporada em janeiro. Treinei dois meses e não tive oportunidade de jogar lá por coisas que aconteceram no clube”, explica Bernardo. “Acho que para o jogo contra o Atlético será difícil estar pronto, mas contra o Fluminense é possível”, acredita.

O Coritiba será o oitavo clube na carreira de Bernardo. O meia foi revelado pelo Cruzeiro e também já vestiu as camisas de Goiás, Vasco, Palmeiras, Santos e Ceará.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]