Ney Franco comandou primeiro treino no Coritiba na quarta-feira. | Divulgação/Coritiba
Ney Franco comandou primeiro treino no Coritiba na quarta-feira.| Foto: Divulgação/Coritiba

Setor que mais gera preocupação no Coritiba desde o começo do ano, o meio de campo tem sido um dos principais alvos das críticas direcionadas ao time alviverde e também o foco das contratações feitas pela diretoria neste inicio de Campeonato Brasileiro.

Após o frustrante desfecho do Campeonato Estadual, a diretoria trouxe quatro jogadores para o setor de criação: Lúcio Flávio, Esquerdinha, Thiago Galhardo e Ruy. E não descarta a vinda de um ‘camisa 10’ para fechar o setor.

Com as saídas de Alex e Robinho no final do ano passado – o primeiro se aposentou e o segundo foi negociado –, o clube trabalhava com a hipótese de ter dorde cabeça para ajustar o meio-campo.

Em 2015, por exemplo, passaram pelo meio-campo coritibano 12 jogadores diferentes.

Caberá agora a Ney Franco achar soluções imediatas em busca do conserto. Se sobravam opções defensivas (volantes) e faltavam ofensivas (apoiadores) para o ex-comandante Marquinhos Santos, o novo treinador assume um elenco mais recheado.

Durante o estadual, Dudu e Pedro Ken eram as principais opções, com Ícaro e Rodolfo como alternativas, mas o baixo rendimento dos atletas escancarou a necessidade por jogadores da posição. Até o atacante Negueba chegou a jogar improvisado na armação.

Mas é na parte defensiva do meio de campo alviverde reside hoje a maior preocupação. Alan Santos, Cáceres, Helder, João Paulo e Rosinei são as opções de proteção à zaga. Com uma das piores defesas da competição e as muitas falhas no setor, Ney Franco precisa achar uma fórmula para conter os ataques adversários.

O nome da vez é Leandro Donizete, que jogou no Coxa de 2008 a 2012. O empresário Edson Khodor, que representa o jogador, confirma o interesse . “O Coritiba procurou o Donizete, assim como outros dois clubes também”, confirma , sem revelar quais seriam as outras equipes.

Ney Franco corre contra o tempo para encontrar a solução. Nesta quarta-feira (10), ele fez suas primeiras avaliações do grupo: observou um trabalho técnico tático. Até o jogo contra o Flamengo, no sábado (13), o treinador fará dois trabalhos apenas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]