O técnico Ney Franco afirmou não achar justo o Coritiba ser punido por causa de uma briga da torcida do Sport no Couto Pereira. | Antônio More/Gazeta do Povo
O técnico Ney Franco afirmou não achar justo o Coritiba ser punido por causa de uma briga da torcida do Sport no Couto Pereira.| Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Pensando na sequência do Coritiba no Brasileirão, o técnico do Coritiba, Ney Franco, criticou a punição que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) impôs ao Coxa como consequência da briga entre os torcedores do Sport na área destinada à torcida visitante no Couto Pereira, em jogo da 22ª rodada do Nacional. Segundo o técnico alviverde, a sanção imposta ao clube é inaceitável. “É inconcebível. A torcida organizada adversária é quem briga e a gente é punido”, questionou.

Enquadrado no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por “não repreender os envolvidos na confusão ocorrida nas arquibancadas dos visitantes”, o clube está condenado a realizar uma partida sem a presença de torcedores em seu estádio. O departamento jurídico do clube tenta um efeito suspensivo para poder enfrentar o Galo com a presença da torcida.

Ney Franco torce para que a medida jurídica surta efeito e espera contar com o apoio das arquibancadas diante dos mineiros. O comandante sugeriu inclusive que a diretoria realize nova promoção para lotar o estádio. “É prudente fazer mais uma vez a promoção de ingressos e ter a casa cheia nos apoiando, para não favorecer o Atlético-MG”, completou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]