Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O técnico Ney Franco espera que a “ rodagem” dos jogadores mais veteranos ajude na recuperação do Coritiba. | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
O técnico Ney Franco espera que a “ rodagem” dos jogadores mais veteranos ajude na recuperação do Coritiba.| Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

O técnico Ney Franco vai apostar em jogadores tarimbados – os mais experientes e rodados – para superar a turbulência das sete rodadas finais deste Brasileiro.

Coritiba busca recuperar ‘fator Couto’ no jogo contra o São Paulo

Leia a matéria completa

Neste domingo (25), a partir das 17 horas, no Couto Pereira, o Coritiba encara o São Paulo na árdua luta contra o rebaixamento.

PRÉVIA: Confira os palpites para a 32ª rodada

A ideia do treinador é ‘manter o time controlado mentalmente’ – por isso, a aposta em atletas mais calejados. A média de idade do Coxa que começará a partida é de 25,7 anos. Mas metade da equipe tem 30 anos ou mais. Estão nesse grupo o goleiro Wilson (31), o zagueiro Rafael Marques (32), o volante João Paulo (30), o meia Lúcio Flávio (36) e o atacante Kléber (32).

“O trabalho emocional foi feito dentro de campo, com cobranças, trabalhos táticos, posicionamento da equipe. Nós temos um grupo experiente, com exceção talvez do Juninho, que seja o jogador mais novo (20 anos). Se for olhar a escalação, passando pelo Wilson, pelo sistema defensivo, até chegar no Kléber, são jogadores experientes que são acostumados a jogar pressionados”, alega o comandante alviverde.

Fora de campo, o psicólogo Gilberto Gaertner tem feito palestras com o grupo para ajudar nesse sentido. Porém, nessa última semana o foco ficou mais dentro de campo, onde até os mais novos garantem que estão preparados para o que tem sido chamado no Alto da Glória de “sete finais” nas últimas rodadas.

“Estamos acostumado com pressão. Desde novo enfrentamos dentro do futebol. Lidamos com ela todo dia”, admite o atacante Henrique Almeida, 24 anos. “O jogador quando entra dentro de campo tem de desligar do lado de fora, senão não teria como jogar bola”, acrescenta.

TABELA: Veja a classificação da Série A

Experiente nessa luta contra o rebaixamento, graças ao desempenho do time nos últimos três anos, a torcida alviverde sabe que precisa apoiar a equipe para manter a esperança de permanecer na Série A. Um apoio que depende também de quem está em campo.

“Os jogadores sabem que o comportamento da torcida da arquibancada está diretamente relacionado com o desempenho dentro de campo. Temos de jogar bem por causa disso e também porque é a melhor maneira de você ganhar os jogos. Mas emocionalmente eu acho que a equipe está muito bem preparada para esse jogo”, fecha Franco.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]