i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
BRASILEIRO

Top 5: as semelhanças entre o Coxa de 2015 e o que caiu em 2009

  • PorGazeta do Povo
  • 20/10/2015 15:57
Marcelinho Paraíba, em 2009, ano do rebaixamento do Coritiba, e Kléber, o medalhão coxa-branca de 2015: campanhas parecidas. | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Marcelinho Paraíba, em 2009, ano do rebaixamento do Coritiba, e Kléber, o medalhão coxa-branca de 2015: campanhas parecidas.| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

A atual campanha do Coritiba no Brasileiro, na 17ª posição e na zona de rebaixamento, traz o temor para os torcedores de que se repita o filme de 2009, a última vez em que o clube caiu para a Série B. Há semelhanças entre as duas temporadas. Será mera coincidência? Os coxas-brancas esperam que sim. Veja abaixo cinco dessas similaridades:

1) Ney Franco

A semelhança mais óbvia está no banco de reservas, com o mesmo treinador nas duas temporadas. A diferença é que em 2009 Ney Franco assumiu na última rodada do primeiro turno, enquanto neste ano isso ocorreu já na sétima rodada.

2) Atletiba enganador

Vence o Atletiba, vem aquela empolgação e... nada. Em 2009 a vitória por 3 a 2 na 31ª rodada deu um alívio para a torcida ao ver o time abrir cinco pontos da zona de rebaixamento. Na sequência, foram três derrotas, duas vitórias e dois empates. Sequência insuficiente para o time se manter na Série A. Neste ano, a vitória por 2 a 0 sobre o rival na 27ª rodada, logo após vencer o Flamengo fora de casa, antecedeu as quatro derrotas seguidas dos últimos jogos.

3) Medalhão na equipe

Em 2009, o veterano era Marcelinho Paraíba; em 2015, Kléber Gladiador. Ambos chegaram no Alto da Glória já no declínio da carreira e não justificaram o alto valor investido com salários. A diferença é que o primeiro causou um racha no elenco e o segundo chegou a abrir mão dos salários enquanto estivesse lesionado e não pudesse entrar em campo pelo clube. Kléber ainda tem sete jogos para mostrar que foi um bom investimento dentro de campo.

4) Carioca desesperado no fim

Em 2009, o Coritiba enfrentou o Fluminense na última rodada. Após uma arrancada impressionante nas últimas dez rodadas, o Tricolor carioca conseguiu escapar do rebaixamento com um empate no Couto Pereira, o que foi sucedido de cenas de selvageria que rodaram o Brasil e culminaram em uma punição pesada aos donos da casa – dez partidas longe de Curitiba. Nesta temporada, o adversário na última rodada, novamente no Alto da Glória, é o Vasco. Segundo o matemático Tristão Garcia, a equipe vascaína, atual lanterna do campeonato, mas esboçando uma recuperação, tem 90% de chances de cair.

5) Mesmo número de derrotas

Após a 31ª rodada, tanto o time de 2009 como o atual tinham perdido 14 vezes. A diferença está nas vitórias, com duas a mais para a equipe de Marcelinho Paraíba e consequentemente dois empates a menos. Com isso, o time de 2009 tinha 37 pontos, ocupando a 15ª colocação com cinco pontos de vantagem para a ZR, enquanto o atual tem apenas 33 pontos, abrindo a área da degola, na 17ª posição.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.