093843

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Futebol
  4. Especiais
  5. Ronaldo Fenômeno
  6. Mundo do futebol homenageia o astro

Carisma

Mundo do futebol homenageia o astro

Ronaldo, em 93, tira o passaporte para jogar o Sul-Americano sub-17 na Colômbia |
Ronaldo, em 93, tira o passaporte para jogar o Sul-Americano sub-17 na Colômbia
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Mundo do futebol homenageia o astro

Dirigentes, jogadores, técnicos e até políticos exaltam o talento do ex-jogador. “Vai virar lenda”, disse Mano Menezes

O mundo da bola prestou inúmeras homenagens ontem a Ronaldo. De cartolas a jogadores, o camisa 9 foi o assunto mais comentado do dia entre os esportistas.

O presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, falou sobre a despedida do atacante, após 18 anos de carreira como profissional. Ele disse que foi uma honra ter tido um jogador como ele no clube.

“É uma pena que ele parou de jogar. Ronaldo é o maior atacante da história e tenho muito afeto e estima por ele”, disse o mandatário do clube italiano.

Ronaldo, que anunciou sua aposentadoria ontem, defendeu a Inter de Milão entre 1997 e 2002. Conquistou apenas um título pelo clube, a Copa da Uefa, em 1998. Foi também pelo clube italiano que o atacante sofreu uma das suas piores lesões, quando teve um rompimento de 20 cm do tendão patelar do joelho direito.

“Tive o prazer de ver um jogador como ele defender as cores da Inter. Para nós foi um privilégio. Espero que ele seja feliz no futuro”, completou o dirigente.

Mas o presidente da Inter não foi o único cartola europeu a rasgar elogios a Ronaldo. Diretor de relações institucionais do Real Madrid, o ex-jogador espanhol Emilio Butra­­gueño, declarou que a decisão do brasileiro significa a saída do “me­­­lhor atacante já visto em campo”.

“Para mim, ele foi o melhor por seus recursos e sua capacidade de decidir uma partida. Era um jogador capaz de marcar um gol não importava de onde recebia a bola”, afirmou durante uma coletiva de imprensa em Ceuta, enclave espanhol no norte da África.

Butregueño, ao comparecer à inauguração de uma escola de futebol da Fundação Real Madrid no local, garantiu que Ronaldo, jogador da equipe merengue entre 2002 e 2007, representava “uma ameaça constante, com muitos recursos, apesar de, surpreendentemente, não ser um grande cabeceador. Foi um artilheiro notável”, destacou.

No Brasil, mais reverências via Twitter. “O melhor atacante de todos os tempos se aposenta. Quantas alegrias nos proporcionou. Nos deu orgulho, exemplo na arte de se superar. Herói”, destacou o paranaense Belletti, lateral do Fluminense.

“Hoje o futebol sentirá muita falta desse grande jogador que realmente foi um fenômeno dentro campo. Foi um privilégio poder ter jogado ao lado desse grande jogador, para mim um dos melhores que jogou comigo”, postou Rivaldo, meia do São Paulo. “Obrigado, Ronaldo! Tive imenso prazer de jogar ao seu lado”, escreveu o ex-coxa-branca Alex, atualmente no Fenerbahçe.

“Vai virar lenda, juntar-se a tantos outros grandes que nos encheram de alegrias com suas obras-primas”, destacou Mano Menezes, técnico da seleção brasileira.

Por fim, a presidente Dilma Rousseff saltou em nota oficial: “O jogador, que foi um exemplo de superação, já tinha se tornado uma verdadeira lenda. Todos nós, brasileiros, seremos eternamente gratos pelas alegrias que ele nos proporcionou e pelo que fez em prol do prestígio do Brasil no mundo dos esportes.”

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE