Dudu (Palmeiras), André Lima (Atlético), Kléber (Coritiba) e Vitinho (Internacional): interesses em aberto. | /
Dudu (Palmeiras), André Lima (Atlético), Kléber (Coritiba) e Vitinho (Internacional): interesses em aberto.| Foto: /

As duas rodadas finais do Campeonato Brasileiro reservam objetivos diferentes para os clubes da elite nacional. De ambições esportivas a pretensões financeiras, veja pelo que cada equipe ainda briga nesta reta final de Série A.

Título

Com 74 pontos, o Palmeiras é o virtual campeão brasileiro. A equipe está cinco pontos à frente do vice-líder Santos, que aparece com 69. Com 98% de chances de título segundo o matemático Tristão Garcia, é questão de tempo para a equipe comandada por Cuca levantar o caneco.

Libertadores

Além do Palmeiras, que está perto do título, o vice-líder Santos está com a vaga direta para fase de grupos da Libertadores garantida para 2017. Cinco pontos à frente do 4.º colocado Atlético-MG, o 3.º posicionado Flamengo precisa de somente um empate para eliminar qualquer risco de ser ultrapassado pelo Galo e assim também selar participação direta no torneio internacional.

Pré-Libertadores

Atlético (5.º), Botafogo (6.º), Corinthians (7.º), Grêmio (8.º) e Chapecoense (8.º) brigam pelas duas vagas restantes que dão acesso à Pré-Libertadores. O 4.º colocado Atlético-MG já está garantido. Após a final da Copa do Brasil entre Galo e Grêmio, o G6 da Série A pode virar G7.

Sul-Americana

O Brasileiro garante seis vagas para a Copa Sul-Americana do ano que vem — se classificam do 7.º ao 12.º colocados. Situação que pode mudar caso o G6 do Brasileiro vire G7 após a final da Copa do Brasil. Este cenário contemplaria também o 13.º colocado da Série A para a Sula.

Além de Corinthians (7.º), Grêmio (8.º) e Chapecoense (9.º), que ainda sonham com uma vaga na Libertadores via Brasileiro, Ponte Preta (10.º), Fluminense (11.º), Cruzeiro (12.º). São Paulo (13.º) e Coritiba (14.º) disputam a classificação para a Sula.

Rebaixamento

América-MG, Santa Cruz e Figueirense já estão rebaixados. A briga contra a quarta posição de queda está entre Internacional (17.º, com 39 pontos), Vitória (16.º, com 42) e Sport (15.º), com 43. A batalha contra o descenso promete ser emocionante.

Premiação

A Confederação Brasileira de futebol distribuirá R$ 60 milhões em premiações no Brasileiro de 2016. Clubes cujas ambições esportivas já estão definidas na disputa passam agora a mirar exclusivamente o ganho financeiro nas rodadas finais.

Santos (2.º) e Flamengo (3.º), por exemplo. Já estão garantidos na Libertadores. Um ponto à frente dos cariocas, entretanto, o Peixe (R$ 7,3 milhões) está garantindo R$ 2 milhões a mais de premiação da CBF em relação ao Fla (R$ 5,3 milhões).

Este cenário deve se acentuar na rodada final, quando mais equipes estarão com os destinos esportivos definidos e passarão a mirar as premiações. Do 5.º para o 6.º colocado, por exemplo, o prêmio varia em mais de R$ 1 milhão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]