i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Perda

Mesmo veterano, Djalma Santos se destacou em passagem pelo Atlético

Lateral-direito, que morreu na noite de terça-feira, chegou ao Furacão com 39 anos e encerrou a carreira no Rubro-Negro. Ele conquistou o título estadual de 1970 pelo clube

  • PorAndré Pugliesi
  • 23/07/2013 18:37
Djalma Santos conquistou o Paranaense de 70 pelo Atlético, encerrando um jejum de 12 anos do clube |
Djalma Santos conquistou o Paranaense de 70 pelo Atlético, encerrando um jejum de 12 anos do clube| Foto:

Bola reposta pelo goleiro. Praticamente de costas, o camisa 2 dava um tapa nela com o lado do pé, quase de calcanhar. A esfera executava um arco, um "autochapéu", e se oferecia mansa para a partida ao ataque. Os rubro-negros da antiga jamais se esquecerão desse lance, marca da passagem de Djalma Santos pelo Atlético.

O lateral-direito, bicampeão mundial com a seleção brasileira nas Copas de 1958 e 62, passou três anos na Baixada. Período iniciado em 1968, na disputa do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, certame equivalente na época ao Campeonato Brasileiro. A contratação de Djalma, já com 39 anos, era outro trunfo do então presidente Jofre Cabral e Silva. Do rebaixamento estadual em 1967 – e a virada de mesa para manter o clube na elite – o dirigente pretendia transformar o Rubro-Negro em uma máquina de jogar futebol.

Para tanto, Jofre trouxe ainda três outros atletas que fizeram ferver o mercado local – o zagueiro e também bicampeão mundial Bellini, Sicupira e Nilson Borges, dois jogadores que entrariam para a história do Furacão. "Foi uma época muito boa. Um grande time, recheado de craques. E o Djalma era um companheiro maravilhoso", lembra Sicupira, maior artilheiro e bigode mais famoso de todos os tempos do Rubro-Negro.

O atual comentarista da Rádio Banda B conviveu de perto com a lenda do futebol mundial. "Nos víamos quase todos os dias. Além do contato no clube, éramos amigos", diz o ex-camisa 8. Para se ter uma ideia, na Copa de 58, Djalma Santos fez apenas um jogo, a decisão vencida diante da Suécia (5 a 2). Bastou para ser escolhido o melhor lateral do evento.

Junto com o lateral-esquerdo Julio e Nilson, a dupla virou sócia em uma lotérica no centro de Curitiba, localizada na João Negrão. "Ele tinha uma concessão por ter sido campeão do mundo e nós fizemos a sociedade. Era uma forma de encorpar os rendimentos", recorda Sicupira.

Com a bola nos pés, Djalma Santos sagrou-se campeão do Paranaense de 1970, quebrando um jejum de 12 anos sem títulos estaduais do Atlético. Acabou eleito o melhor lateral-direito da competição, sempre se destacando pelo vigor físico, apesar da idade avançada, e a elegância.

No ano seguinte, decidiu se aposentar. O adeus aconteceu no dia 21 de janeiro, na Vila Capanema, em um amistoso com o Grêmio, fechado em 0 a 0. Pra variar, em grande estilo. Ao sair do gramado, Djalma descalçou as chuteiras, sentado na pista do Durival Britto, e as entregou para Everaldo, adversário da tarde que havia sido campeão mundial com a seleção em 1970.

Chuteiras penduradas, Djalma Santos arriscou-se na carreira de treinador, dirigindo o próprio Atlético. Não teve o mesmo sucesso na Baixada e, no futuro, acabou abandonando a nova profissão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.