i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
caso kevin

Ministro da Justiça se reúne na Bolívia por corintianos

José Eduardo Cardozo foi ao país vizinho para questionar sobre a situação dos brasileiros que permanecem presos há quase dois meses

  • Poragência estado
  • 17/04/2013 18:03

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, se reuniu com autoridades do governo boliviano nesta quarta-feira (17) e questionou a situação em que se encontram os 12 corintianos presos em Oruro há quase dois meses. O encontro aconteceu na cidade de Sucre, sede do poder Judiciário, com o procurador-geral da Bolívia, Ramiro Guerrero. Cardozo também se reuniria com o ministro do Interior, Carlos Romero, em La Paz, sede do Governo.

"Temos um profundo respeito pela justiça boliviana e queremos colaborar para que possamos ter uma justiça com respeito as decisões do Poder Judiciário Boliviano", disse Cardozo depois de se reunir com Guerrero, segundo a rádio católica Fides.

A embaixada brasileira na Bolívia havia dito que desconhecia a chegada de Cardozo o país, mas depois confirmou as reuniões que o ministro teria por lá O Brasil negocia com parlamentares e o governo boliviano pela liberdade dos 12 torcedores presos pelo suposto envolvimento na morte do garoto boliviano Kevin Beltrán Espada, de 14 anos, dia 20 de fevereiro.

O governo brasileiro considera que os 12 corintianos são inocentes, mas os ministério público boliviano impôs um prazo até o meio do ano para concluir as investigações. "O Ministério Público levará adiante uma investigação pronta e objetiva. Queremos que não haja mais demora e se esclareçam os fatos para encontrar os verdadeiros responsáveis", disse Ramiro Guerrero.

O fiscal que está cuidando da investigação na Bolívia vai viajar ao Brasil para ouvir depoimento do menor brasileiro que admitiu ter sido o autor do disparo do sinalizador que atingiu Kevin.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.