Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Mendieta corre para comemorar primeiro gol do Palmeiras contra o Sampaio Corrêa | Mauro Horita / AGIF / Folhapress
Mendieta corre para comemorar primeiro gol do Palmeiras contra o Sampaio Corrêa| Foto: Mauro Horita / AGIF / Folhapress

O placar não sugere, mas o Palmeiras avançou no sufoco para a terceira fase da Copa do Brasil. Com dois gols já nos acréscimos, o Alviverde paulista derrotou o Sampaio Corrêa por 3 a 0 na noite desta quarta-feira (14), no Pacaembu, e evitou o vexame de uma eliminação precoce - havia perdido a partida de ida por 2 a 1 no Mineirão. O próximo adversário é o Avaí, em confronto que acontecerá apenas depois da Copa do Mundo.

A derrota de virada em São Luís foi o resultado que provocou a demissão do técnico Gilson Kleina no Palmeiras. Sob o comando do interino Alberto Valentim, o time chegou à segunda vitória - já havia vencido o Goiás por 2 a 0 pelo Brasileiro.

Sem Valdivia, que antecipou sua apresentação à seleção chilena para a disputa da Copa do Mundo, o Palmeiras apostou no meia paraguaio Mendieta para a criação das jogadas. E ele fez uma linda jogada logo aos seis minutos, ao dar um passe de calcanhar que deixou Diogo livre na área, mas o atacante caiu na hora de finalizar e desperdiçou ótima oportunidade.

Com forte marcação e rápido contra-ataque, o Sampaio Corrêa também assustou. Aos 11 minutos, Uillian Correia fez boa jogada individual e chutou forte, exigindo ótima defesa do goleiro Fábio. Além disso, o time maranhense ainda conseguiu conter o ímpeto palmeirense. Ficou, portanto, sem sofrer grandes ameaças e segurando o empate que lhe daria a classificação.

A melhor chance palmeirense no primeiro tempo veio aos 41 minutos. O atacante Henrique, que chegou para ser reserva e virou titular após a ida de Alan Kardec para o rival São Paulo, acertou um belo chute de fora da área, mas a bola bateu na trave. Assim, o Palmeiras foi para o intervalo sem conseguir sair do 0 a 0, aumentando a preocupação do seu torcedor.

Na segunda etapa, o clima de tensão foi aumentando aos poucos no Pacaembu, diante do risco de eliminação. Aí, apareceu Mendieta. Aos 15 minutos, ele chutou com veneno e a bola raspou o travessão. Aos 20, seu cabeceio parou na trave. No lance seguinte, o paraguaio finalmente conseguiu marcar o gol, ao dar um leve toque na saída do goleiro Rodrigo Ramos.

Empolgado com a vantagem no placar, que já lhe dava a classificação, o Palmeiras foi em busca de mais gols. Aos 25 minutos, Marquinhos Gabriel bateu cruzado e Rodrigo Ramos fez grande defesa. Aos 28, Henrique também teve boa oportunidade, mas chutou para fora.

No final, porém, foi o Sampaio Corrêa quem tentou o empate no desespero, sem sucesso. O Palmeiras, então, teve o contra-ataque à disposição. Wesley perdeu uma chance incrível, sozinho diante do goleiro. Logo depois, Henrique não desperdiçou e fez 2 a 0 aos 45 minutos, chegando ao seu quarto gol em quatro jogos pelo novo clube. E, já aos 47, Felipe Menezes ainda marcou o seu, definindo o placar de 3 a 0, para alívio da torcida palmeirense.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 3 X 0 SAMPAIO CORRÊA

PALMEIRAS - Fábio; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e William Matheus (Wellington); Renato, Wesley e Mendieta (Felipe Menezes); Leandro (Marquinhos Gabriel), Diogo e Henrique. Técnico: Alberto Valentim (interino).

SAMPAIO CORRÊA - Rodrigo Ramos; Paulo Ricardo (Pimentinha), Edimar, Paulo Sérgio e Wilian Simões; Jonas, Uillian Correia, Arlindo Maracanã e Valber (Eloir); Waldir (Edgar) e Willian Paulista. Técnico: Flávio Araújo.

GOLS - Mendieta, aos 20, Henrique, aos 45, e Felipe Menezes, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcos André Gomes da Penha (ES).

CARTÃO AMARELO - Valber, Edmar, Leandro, Diogo e Wendel.

RENDA - R$ 240.560,00.

PÚBLICO - 7.958 pagantes.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]