003649

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Logotipo Futebol 2019
PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Geninho é o novo técnico do Atlético Paranaense: "Não podia fugir da raia"

Brasileirão

Geninho é o novo técnico do Atlético Paranaense: "Não podia fugir da raia"

Treinador aceita desafio de tirar o Atlético Paranaense da zona do rebaixamento e evitar uma desastrosa queda para a Série B

  • Eduardo Luiz Klisiewicz
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

“Não podia me furtar numa hora dessas e fugir do desafio”, disse Eugênio Machado Souto, de 60 anos, o novo técnico do Atlético Paranaense. Em entrevista exclusiva, por telefone, à Gazeta do Povo Online, Geninho confirmou que aceitou o convite feito pelo clube e que chega a Curitiba para ser apresentado oficialmente nesta sexta-feira (4). Após sete anos de ter levado o time à sua maior conquista - o título do Brasileirão em 2001 - ele está de volta.

Ciente de que terá muitas dificuldades, Geninho garante que sua história no Furacão o obrigou a aceitar o convite. “Todo desafio é difícil, mas não podia fugir da raia nessa hora. A gente tem um relacionamento muito bom e uma história muito bonita no Atlético. Agora, que o time está precisando, resolvi voltar e dar minha contribuição”.

Junto com Geninho, chegam ao Furacão seus auxiliares Redenio Borges e Andre Souto. A missão de substituir Mário Sérgio, demitido nesta quinta-feira, será espinhosa para o trio. “Claro que eu sei que é difícil e que as coisas não serão fáceis. É bom deixar claro que não sou eu quem vai resolver todos os problemas. Dependo muito do trabalho de todos, jogadores, comissão técnica e torcida”.

Rebaixamento mancharia o passado vitorioso?

Não, garantiu Geninho. O técnico é bem direto ao afirmar que não foi ele quem levou o time para essa situação (17º colocado no Brasileirão). “Muitos me perguntam se não tenho medo de manchar meu passado por um possível, mas impensável, rebaixamento. Não tenho medo. Pego o time nessa situação, mas não fui eu quem o pôs lá. Farei de tudo para tirá-lo e com muito trabalho vamos conseguir”.

Rusgas

Segundo o novo treinador do Atlético, não há nenhum conflito com presidente do clube, Mário Celso Petraglia. Desde que deixou o time, Geninho sempre foi o preferido da torcida a cada troca de treinador, mas o acerto nunca acontecia porque o relacionamento dele com Petraglia não seria dos melhores.

Mas, ele afirma que quando deixou o time após a conquista de 2001, foi apenas por questões contratuais. “O Petraglia estava reassumindo o time naquele momento e meu contrato estava terminando. Não chegamos a um acordo financeiro. Só isso. O resto é invenção. Não tenho problema nenhum com o Mário”, explicou Geninho.

Por coincidência, o treinador foi anunciado como comandante do Furacão no mesmo dia em que Petraglia se afastou do dia-a-dia do futebol. “Coincidência pura. Nunca tive nada contra ele”, garantiu.

Reencontro com Moraci Sant’anna

Geninho gostou de ter a chance de trabalhar com o preparador físico Moraci Sant’anna. “Eu e o Moraci fomos campeões pelo Corinthians em 2003 e espero que possamos reeditar essa parceria vitoriosa mais uma vez”.

Torcedor atleticano, o que você achou da contratação do técnico Geninho? Deixe a sua opinião!

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O jornalismo da Gazeta depende do seu apoio.    

Por apenas R$ 0,99 no 1º mês você tem
  • Acesso ilimitado
  • Notificações das principais notícias
  • Newsletter com os fatos e análises
  • O melhor time de colunistas do Brasil
  • Vídeos, infográficos e podcasts.
Já é assinante? Clique aqui.
>