O Juventude bem que tentou, mas o Grêmio manteve a rotina de vencer o rival. Depois de um primeiro tempo fraco tecnicamente, neste domingo, em Caxias do Sul, os times voltaram do vestiário com gás total. Com a vitória por 2 a 1, o Tricolor segue firme no G4. Por outro lado, o Ju se complica e terá de vencer sete dos próximos dez jogos para fugir do rebaixamento no Brasileirão.

Na próxima rodada, Grêmio recebe o Atlético-MG, no Olímpico, na quarta-feira. No mesmo dia, Juventude desafia o Vasco, em São Januário.

Poucas chances de gol

Diante de sua torcida e com a obrigação de vencer para seguir com chance de escapar do rebaixamento, o Juventude entrou em campo com mais disposição. O time da casa optou por uma marcação sob pressão e deixou o Grêmio acuado nos primeiros minutos de jogo.

Porém, o Ju não conseguiu transformar o domínio em boas chances de gol. O Tricolor, por sua vez, despertou da soneca inicial aos 15 minutos e chegou com perigo em pelo menos três ocasiões. Aos 28, Tuta recebeu cruzamento na área, dominou no peito e tentou chutar por cima de Michel Alves, que levou a melhor. No minuto seguinte, foi a vez de Jonas desperdiçar uma grande oportunidade.

Outro jogo Os times voltaram do vestiário com o ânimo renovado e as chances de gol se multiplicaram. Logo no primeiro minuto, o Grêmio pede um pênalti em Jonas, ignorado pelo árbitro. Aos 8, a dupla de ataque tricolor acerta a pontaria: Tuta rola a bola com perfeição para Jonas, que não desperdiça desta vez. Com maior volume de jogo, o visitante ampliou o placar aos 15. Diego Souza recebeu belo passe e entrou livre na área. Michel Alves nada pôde fazer.

Sem alternativa, o Juventude se mandou para o ataque. Deu certo. Aos 18, Tadeu tocou para Bruno diminuir a vantagem do adversário. Apesar do setor ofensivo deficiente, o time da casa seguiu pressionando na base da vontade. Com isso, deu espaços para o Grêmio, que perdeu ótima chance de fechar o jogo, com Tuta. Agora, resta ao Juventude juntar os cacos e seguir com sua luta para escapar da Série B.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]