i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Olimpíada de Inverno

Isabel Clark aposta em sua experiência para Vancouver: "Tudo pode acontecer"

Snowboarder acredita que tempo de profissão a deixou mais tranquila e conta que preparação para Jogos de Inverno foi a melhor de sua carreira

  • PorGloboEsporte.com / Globo.com
  • 09/02/2010 06:53

Há uma década, o nome de Isabel Clark já estava no topo do ranking sul-americano de snowboard. Com 16 anos de profissão e domínio do cenário continental, a brasileira acredita que a experiência adquirida na neve será fundamental para que sua passagem pelos Jogos de Vancouver traga lembranças ainda melhores do que as de Turim-2006, quando conquistou o melhor resultado do país na competição, com o nono lugar na prova.

"Tudo pode acontecer. Com certeza, a experiência conta, pois aprendi muito em todos esses anos. Mas, na verdade, não fico pensando, nem medindo se sou a melhor atleta sul-americana da história dos esportes de inverno. Sei que muitos acham isso e é fruto de muito esforço, dedicação e amor ao esporte. Mas sempre se pode melhorar mais", garante a snowboarder.

A três dias do início das Olimpíadas de Inverno, Isabel conta que se sente pronta para representar o Brasil em solo canadense. Apesar de saber que a concorrência será grande, a carioca está preparada para melhorar o resultado conquistado na Itália.

"Não tenho apenas uma principal adversária, todas são grandes concorrentes. Mas esses quatro anos foram os que mais me preparei em toda a minha carreira, na parte física, técnica e psicológica. Estou me sentindo bem para a disputa. Cada vez que chega mais perto, fico mais tranquila, por incrível que pareça. Sei que na véspera, vai rolar um nervosismo, mas pretendo trabalhar para me concentrar na pista", disse Isabel.

Vaidade tem lugar na mala

Na vila olímpica desde a última quinta-feira, Isabel tenta se adaptar a mais um cenário gelado. Apesar de acostumada com frio, a carioca não deixou a vaidade de lado e levou produtos específicos para cuidados de beleza na mala para Vancouver.

"Sinto que a pele fica mais ressecada nos primeiros dias, pois saio de um clima úmido e quente para um seco e frio. Mas, depois de uma semana, a pele já vai se adaptando e não fica tão ressecada. Passo creme hidratante e protetor solar, mas não sou maníaca", diverte-se a snowboarder.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.