São Paulo - A crise econômica mundial também assolou a NBA. Com faturamento em baixa, 15 dos 30 times da liga americana de basquete se candidatam a um empréstimo oferecido pelo seu comando central, com juros muito acima dos cobrados antes do estouro da crise, ainda no ano passado.

Serão ao todo US$ 175 milhões (cerca de R$ 408 milhões) em caráter quase emergencial – o dinheiro será liberado antes do final do mês. Cada clube irá pagar até 8,27% de juros ao ano pelo empréstimo – operações similares no passado ficavam abaixo de 5%. Os executivos da NBA dizem que mais importante do que a taxa de juros é a liga conseguir dinheiro para repassar aos times, em um momento que o crédito sofre grandes restrições nos EUA.

O dinheiro será usado de forma livre pelas equipes, mas quem se interessou tem como prioridade zerar os prejuízos de suas operações em um momento de queda livre na procura por ingressos – alguns ginásios não chegam a ter nem 50% de sua capacidade ocupada. O Orlando Magic, por exemplo, mesmo sendo um dos times de melhor desempenho nesta temporada, vem perdendo até US$ 20 milhões (cerca de R$ 46,6 milhões) por ano na década.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]