i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Seleção

Mano se orgulha de ser o plano B da CBF

Técnico, que se despede hoje do Corinthians, já convoca amanhã a nova seleção brasileira

  • PorAgência Estado
  • 24/07/2010 21:03
O novo dono da bola: Mano Menezes comandou ontem o último treino como técnico do Corinthians | Keiny Andrade/ AE
O novo dono da bola: Mano Menezes comandou ontem o último treino como técnico do Corinthians| Foto: Keiny Andrade/ AE

Quem é ele

Veja o currículo de Mano:

- Nome: Luís Antônio Venker de Menezes.

- Nascimento: Passo do Sobrado (RS), em 11 de junho de 1962.

- Times que treinou: Guarani de Venâncio Aires (1997-2002), Brasil de Pelotas (2002), Iraty (2003), Guarani de Venâncio Aires (2003), 15 de Campo Bom (2003-04), Caxias (2004-05), Grêmio (2005-07) e Corinthians (2008-10).

- Títulos: Campeonato Gaúcho (2002, 06 e 07), Campeonato Paulista (2009), Série B do Brasileiro (2005 e 2008) e Copa do Brasil (2009).

O relógio marcava 11h26 quando Mano Menezes confirmava ontem que aceitou o convite do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e é o substituto de Dunga no comando da seleção brasileira. O treinador de origem humilde, bastante vitorioso nos últimos cinco anos, quando passou por Grêmio e Corinthians, assume oficialmente o novo cargo amanhã, às 16 horas, no Rio, em entrevista na qual fará a primeira convocação pós Copa do Mundo. E já está certo que ele chamará jogadores que atuam no Brasil.

"Chego para ser o técnico da seleção brasileira com muito orgulho. A maioria dos técnicos do Brasil gostaria de estar no meu lugar, e isso dá a ideia do quão é importante", afirmou Mano Menezes, numa rápida entrevista coletiva, no Parque São Jorge, para comunicar sua decisão após o convite feito por Ricardo Teixeira na noite anterior.

"Eu vinha escrevendo uma trajetória e pensava em um dia chegar na seleção, mas aconteceu mais rápido do que eu pensava. Tenho por linha não fugir de convites importantes, aceitar grandes desafios, coisas grandiosas. Essa é a mais grandiosa de todas e motivo de grande satisfação e orgulho."

Um dia após estar visivelmente triste por não ter sido o escolhido – Muricy Ramalho, do Fluminense, chegou a ser anunciado pela CBF no início da tarde de sexta-feira, mas o Fluminense não o liberou –, Mano radiava alegria. Estava feliz com o sonho de chegar ao topo da carreira e jurou não ter ficado incomodado por ser o plano B de Ricardo Teixeira. "Muito pelo contrário, me orgulhou muito. No futebol brasileiro, não posso precisar, mas existem 30, 40, 50 excelentes treinadores e sou o segundo, estou bem colocado. E sou o segundo atrás do Muricy a quem admiro muito como pessoa", discursou. "Estou bastante feliz "

No papo de meia hora com Ricardo Teixeira, na noite de sexta-feira, Mano combinou que só falaria dos detalhes de sua contratação para a seleção em sua apresentação oficial na segunda-feira. Portanto, foram apenas três respostas na entrevista deste sábado. "Entendo a ansiedade e a curiosidade de todos (em saber como será a seleção), mas combinamos que só falo sobre os planos, na segunda-feira. Até domingo, seguirei com o máximo respeito que tive até aqui com o Corinthians", avisou o treinador, que se despede do comando corintiano no jogo de hoje, contra o Guarani, no Pacaembu.

Mano nem bem terminou a primeira resposta da rápida entrevista deste sábado e se assustou com uma invasão na lotada sala de imprensa do Parque São Jorge. Uma invasão do bem. Os jogadores Ronaldo, Dentinho, Roberto Carlos, Elias, Iarley, Júlio César e Alessandro fizeram questão de dar um abraço no chefe e desejá-lo boa sorte. "Muita sorte nesse novo desafio Mano, estaremos todos torcendo pelo seu êxito. Obrigado por tudo", já havia postado em seu Twitter o zagueiro e capitão William, há cinco anos trabalhando com o treinador.

Bastante querido no grupo e pela diretoria do Corinthians, Mano viu o diretor Mário Gobbi e o presidente Andrés Sanchez se emocionarem na despedida. Andrés chegou a ficar com a voz embargada e brincou. "Sou o todo poderoso aqui e ainda não liberei", disse o presidente, arrancando risos. "Ou ganha amanhã (hoje, do Guarani), ou não libero."

Depois, falando sério, Andrés agradeceu aos compromissos – "todos", segundo ele –, cumpridos entre treinador e clube. E, alfinetando a direção do Fluminense, que vetou a ida de Muricy para a seleção, explicou que estava liberando Mano porque não podia impedir a realização do sonho do profissional. "Jamais eu vou prejudicar ou atrasar a vida de alguém. A seleção é o top e eu não queria ser o responsável por evitar a realização de um sonho de alguém que me ajudou nesses três anos. E eu acho que a nação brasileira merece pessoas como o Mano. Eu não poderia negar o sonho de um treinador, a realização de um sonho de vida pessoal", explicou.

Por fim, Andrés desejou boa sorte para Mano. "As portas estão abertas para você aqui. Obrigado e vá com Deus", falou o presidente do Corinthians, quase à lágrimas. "Mas que ele está ferrado assumindo a seleção, está."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.