Andy Murray abraça o suiço Roger Federer, na final do torneio individual de tênis | Martin Bernetti/AFP
Andy Murray abraça o suiço Roger Federer, na final do torneio individual de tênis| Foto: Martin Bernetti/AFP

Derrotado na final da chave de simples do torneio de tênis dos Jogos Olímpicos de Londres neste domingo (5) pelo britânico Andy Murray, o suíço Roger Federer garantiu que se sentia feliz com o resultado obtido no All England Club, local onde há quatro semanas foi heptacampeão de Wimbledon.

"Não me sinto como um perdedor, me sinto muito bem. Estou muito orgulhoso de ter conseguido a medalha de prata. Isso é o melhor que pude fazer neste torneio. Estou muito feliz. Sei que soa estranho porque as pessoas estão tão acostumadas a me verem ganhando que provavelmente pensam que só ganhar me deixa feliz. Mas sou um jogador de tênis contente por conseguir um bom resultado como este", comentou Federer.

O número um do mundo, que com a derrota perdeu a chance de completar o Golden Slam (os quatro Grand Slams e o ouro olímpico), destacou os méritos do adversário, o mesmo da decisão em Wimbledon.

"Murray jogou muito bem, foi melhor que eu. Mas estou muito contente com a prata. Foi um torneio duro do princípio ao fim. Um torneio muito emocionante para mim, desde o primeiro ponto até o final. Pode ser que tenha sentido o peso da emoção nas primeiras rodadas, mas não agora", comentou o suíço.

Apesar da derrota por 3 a 0, com parciais de 6-2, 6-1 e 6-4, e de não ter sequer quebrado o saque do adversário, Federer considerou que não fez uma partida ruim.

"Não acho que joguei mal na final, mas as coisas não saíram como eu quis, e Andy jogou bem", resumiu o líder do ranking.

Perguntado se o tempo de preparação para os Jogos Olímpicos foi curto, o tenista da Suíça negou e voltou a destacar o mérito de seu adversário.

"Esperava que em uma final melhor de cinco sets teria mais chances na partida. Murray teve um plano claro e deu certo. Eu também tinha, mas não foi como eu queria. Acho que tive uma grande preparação. Tive três semanas de descanso e tudo foi perfeito", finalizou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]