i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Série B

Ney Franco rejeita deixar o Coritiba

  • PorNapoleão de Almeida
  • 03/06/2010 21:01

O pedido de demissão de Adilson Batista no Cruzeiro agitou Belo Horizonte a ponto de causar um pequeno rebuliço em Curitiba. Foi a partir da imprensa mineira, e de uma declaração do diretor de futebol do Cruzeiro, Dimas Fonseca ("Vamos buscar um técnico de ponta, acostumado a trabalhar com a base"), que o nome do técnico do Coritiba, Ney Franco, surgiu como solução para a Raposa. Ney trabalhou nove anos na base do clube mineiro, até se tornar técnico profissional no Ipatinga. De lá, passou por clubes da elite nacional, como Flamengo, Atlético e Botafogo, até chegar ao Coritiba. Mas voltar ao Cruzeiro foi algo descartado pelo treinador alviverde no momento.

"Eu tenho contato direto no Cruzeiro. Sou amigo do Zezé [Perrela, presidente do Cruzeiro], das pessoas que estão entrando lá, o Dimas e o Valdir [Barbosa, gerente de futebol] e não recebi nenhuma ligação deles", contou o treinador, para logo dizer a resposta para uma proposta do ex-clube: "A minha conduta em relação a qualquer proposta do futebol brasileiro é a mesma de quando eu recebi do Goiás: esse ano o meu papel no futebol brasileiro, e é um desafio profissional, é fechar a temporada no Cori­­tiba e colocar essa equipe de volta na Primeira Divisão."

Voltar para a terra natal e dirigir o clube de infância, que oferece uma das melhores estruturas salariais, de elenco e de trabalho não seduziram o técnico, que procurou manter um discurso tranquilo: "O projeto [do Coritiba] está acima de todas as coisas na minha carreira no momento. Vai representar muito para a minha carreira colocar o Coritiba de vol­­ta à Série A. É o que eu quero."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.