Foi suada, com garra e muita determinação, principalmente após a expulsão do lateral-direito Baiano, aos 38 minutos do primeiro tempo. Mas o Santos venceu o Vasco por 1 a 0, neste domingo, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, e continua mais vivo do que nunca na luta por uma das vagas na Libertadores. O gol foi marcado pelo volante Rodrigo Souto.

Enquanto o Santos chegou aos 45 pontos e ganhou ânimo para lutar pela classificação para a Libertadores, o Vasco ficou em uma situação complicada. Com apenas 40 pontos, a equipe de São Januário está ficando cada vez mais distante da vaga no cobiçado torneio sul-americano.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos enfrenta o vice-líder Cruzeiro, quarta-feira, às 21h45m, no Mineirão. No mesmo dia, mas às 20h30m, em São Januário, o Vasco terá pela frente o Juventude.

Jogo violento

Logo no primeiro minuto, o volante vascaíno Amaral recebeu o cartão amarelo por uma falta em Pedrinho. Mas, em seguida, o santista Adailton chegou forte em Wagner Diniz e também foi advertido. Depois, o zagueiro Luizão, machucado, foi substituído por Vilson. Sem contar que a marcação foi muito firme nos dois lados. Ao todo, nos 45 minutos iniciais, foram sete amarelos e um vermelho.

Nervoso, o Santos não conseguiu trocar passes no setor do meio-campo. Com isso, Renatinho e Kléber ficaram isolados no ataque. Melhor em campo, o Vasco teve duas ótimas oportunidade para abrir o placar. Mas Leandro Amaral parou nas mãos do goleiro Fábio Costa. Na primeira, dentro da pequena área, o atacante desviou e o goleiro espalmou para escanteio. Na segunda, o artilheiro foi lançado, invadiu a área e encheu o pé. O camisa 1 santista espalmou outra vez.

Quando o Vasco estava melhor em campo, o Santos tirou proveito da bola parada para abrir o placar em uma jogada polêmica. Aos 21 minutos, Petkovic cobrou falta do setor direito. Domingo, em posição legal, erra a conclusão, mas a bola sobra para Rodrigo Souto, que bateu de primeira e fez 1 a 0.

Kléber Pereira estava em posição de impedimento. Porém, ele não participou da jogada. Domingos e Rodrigo Souto, que também estavam no lance, tinham condição legal.

Mesmo em desvantagem, o Vasco continuou jogando bem, trocando passes rápidos e chegando com perigo ao ataque. O Santos ficou explorando apenas os contra-ataques. Aos 38 minutos, Baiano acertou uma cotovelada em Rubens Júnior e foi expulso.

No segundo tempo, o Santos voltou com o lateral-direito Alessandro na vaga do meia Petkovic. Já o Vasco reforçou o setor ofensivo com a entrada do atacante Alan Kardec na vaga do zagueiro Júlio Santos.

Com um a mais, o Vasco partiu para o ataque. Preocupado, logo aos 13 minutos, o técnico Vanderlei Luxemburgo sacou o atacante Renatinho e mandou a campo o meia Rodrigo Tabata.

O Vasco continuou pressionando. Enilton teve duas chances, mas finalizou mal. O Santos, somente na base dos contra-ataques, incomodou muito pouco no ataque. Mas teve competência na defesa para segurar uma vitória difícil e muito importante para suas pretensões de conseguir a vaga na Libertadores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]