Rafaela Silva ataca as pernas da adversária húngara | Johannes Eisele/AFP
Rafaela Silva ataca as pernas da adversária húngara| Foto: Johannes Eisele/AFP
  • Rafaela Silva derruba a alemã Miryam Roper: vitória na estreia

Grande esperança de medalha olímpica para o Brasil nesta segunda-feira (30), a judoca Rafaela Silva admitiu que um erro seu determinou sua desclassificação na segunda fase da categoria até 57 quilos, nos Jogos Olímpicos de Londres. Rafaela recebeu a penalidade máxima do judô, o Hansokumake, e foi desclassificada da luta contra a húngara Hedvig Karakas. Na avaliação da arbitragem, ela atacou as pernas da adversária, o que deixou de ser permitido em uma regra que passou a valer em 2010.

"Eu senti ela descendo e nisso eu coloquei a mão, porque a regra diz que quando você desequilibrou a adversária descendo, você pode meter a mão na perna. Achei que fosse isso, mas infelizmente cometi um erro", admitiu a judoca, que depois da luta desabou no tatame e não conteve as lágrimas.

Na hora do golpe que provocou a desclassificalção, os juízes chegaram a marcar um wazare para Rafaela, mas após a revisão por vídeo a marcação foi retirada.

"Quando o juiz marcou wazare, pensei que realmente tinha sido meu. Depois ele me chamou, aí não sabia mais o que iria fazer, se ele iria dar ippon ou Hansokumake (desclassificação), me desclassificar. Infelizmente, foi a desclassificação", contou a brasileira. "Agora é treinar forte para 2016", acrescentou.

O coordenador técnico da seleção brasileira, Ney Wilson, ressaltou que "a decepção foi maior ainda porque Rafaela sabe que a culpa foi dela, não foi mérito da adversária".

O que tornou a penalidade controversa foi o fato de que, no primeiro momento, a arbitragem considerou o golpe de Rafaela Silva e deu a ela a vantagem de um wazare. A luta então foi parada, os árbitros conversaram e decidiram punir a brasileira.

"Ela foi um pouco afobada. Deveria ter esperado para aplicar o golpe", disse ao canal Sportv Raquel Silva, judoca e irmã de Rafaela. Na estreia, vitória fácilNa primeira fase, a brasileira estreou com vitória. Ela derrotou a alemã Miryam Roper, com dois yukos.

Rafaela dominou a luta desde o início, tirando proveito, inclusive, do conhecimento do estilo da adversária. A alemã fez alguns períodos de treinamento no Brasil e por diversas vezes Rafaela e Roper duelaram no tatame.

Com duas medalhas de ouro e uma de prata em mundiais, Rafaela era forte candidata a dar ao judô brasileiro a terceira medalha em Londres. No sábado (28), Sarah Menezes foi ouro e Felipe Kitadai bronze na categoria ligeiro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]