i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Organização

Ausência de torcedores será alvo de investigação

No fim de semana, fotos e imagens de televisão mostraram locais de prova com vários lugares desocupados

  • PorMarco Sanchotene, especial para a Gazeta do Povo
  • 29/07/2012 21:06
Cadeiras reservadas, mas vazias, assustam os organizadores | Stefan Wermuth/ Reuters
Cadeiras reservadas, mas vazias, assustam os organizadores| Foto: Stefan Wermuth/ Reuters

O Comitê Organizador da Olimpíada em Londres anunciou que vai investigar por que arquibancadas ficaram semivazias em competições cujos ingressos estavam esgotados. O secretário de cultura britânico, Jeremy Hunt, chegou a dizer que os lugares pertenciam a patrocinadores, mas o Comitê Olímpico Internacional disse que os res­­ponsáveis são organizações esportivas internacionais, a imprensa e alguns patrocinadores.

No segundo dia de Olim­­píada, fotos e imagens de televisão mostraram locais de prova com vários lugares desocupados, como já havia acontecido no sábado, em mo­­dalidades como ginástica olímpica, handebol, vôlei, badminton e basquete. Sobraram lugares até em Wimbledon, uma das atrações mais procuradas.

Torcedores de todo o Rei­­no Unido que foram atraídos pela ofensiva publicitária dos Jogos e ficaram decepcionados com um sistema de sorteio complexo para os 8,8 milhões de ingressos se revoltaram com a notícia. "Como londrina com duas crianças desesperadas para participar, nos sentimos excluídos, o que é especialmen­te irritante quando você vê todas aquelas cadeiras vazias", disse Sara Jourdan, uma professora de 42 anos.

O presidente do Comitê Organizador, Sebastian Coe, disse que 8% dos bilhetes disponibilizados foram para grandes empresas patrocinadoras como Visa e Coca-Cola, e que 75% dos ingressos estão nas mãos do público. Os patrocinadores afirmaram que todos os ingressos recebidos foram distribuídos para funcionários ou clientes, em promoções.

Coe afirmou que os locais de prova estão cheios em sua maioria e que o problema está sendo resolvido. Para minimizar a situação, a organi­­zação convidou crianças, professores e militares e ontem vendeu mais ingressos para algumas provas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.