Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Cortado da seleção por lesão, Marquinhos chegou ao Brasil sexta-feira detonando a comissão técnica da equipe brasileira de basquete. Disse que todos os jogadores são contra o técnico Lula Ferreira. No jogo contra o Uruguai, no Pré-Olímpico, em Las Vegas, Nezinho, irritado por ter sido pouco utilizado, se recusou a entrar no minuto final da partida. Tais situações são o recheio de mais uma eliminação brasileira em um Pré-Olímpico. Desta vez, a derrota foi para o time B da Argentina. Neste domingo, o time perdeu para Porto Rico e terminou a competição em quarto lugar .

Após o jogo, em entrevista ao 'Sportv', o maior nome do basquete brasileiro, Oscar Schmidt, não se conteve e criticou com veemência a maioria dos jogadores da seleção brasileira. Acusou Leandrinho e Nenê de treinarem pouco e não poupou Nezinho e Marquinhos, que acusou de "indisciplinados".

- O Marquinhos não pode abrir o bico como ele fez. Por que ele não disse tudo isso para o Lula dentro do vestiário? O que ele fez foi uma palhaçada. O Nezinho também tem que se desculpar pela cagada que fez. O senhor Nezinho não quer entrar num jogo de seleção brasileira? Como pode isso? Disciplina é a primeira coisa na vida de um esportista. Isso é uma vergonha para o nosso basquete. Estou revoltado com essas atitudes e espero que haja muita reflexão por parte da Confederação Brasileira de Basquete - desabafou Oscar.

Para o 'Mão Santa', os dois jogadores de mais nome da seleção deixaram a desejar.

- O Nenê tinha que ter trabalhado mais. Ficou passeando e engordando durante o Pan. O mesmo vale para o Leandro - criticou, referindo-se aos dois atletas da NBA que não defenderam a seleção nos Jogos do Rio.

Por fim, Oscar criticou duramente a forma de jogar da seleção brasileira, disse que a tática está superada e sugeriu a contratação de um técnico estrangeiro.

- Infelizmente o Brasil não se classificou porque quando o jogo aperta a gente não consegue jogar. Vamos ficar esperando a vaga cair do céu? O nosso jogo está superado faz tempo. Vamos trazer alguém de fora. Temos ótimos técnicos, mas há pessoas lá fora que sabem mais do que a gente. O que nós estamos esperando? - finalizou.

O Brasil ainda tem uma chance de ir às Olimpíadas. No Pré-Olímpico Mundial do ano que vem, três vagas estarão em disputa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]